As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Apagando pra ver

Haisem Abaki

24 de fevereiro de 2013 | 16h43

Publicado pela 1ª vez em 08/04/2009
Falta só uma assinatura do governador José Serra para o fumo ser apagado em qualquer local fechado neste Estado. Bares, restaurantes, hotéis, ambientes de trabalho, áreas comuns de condomínios e até táxis estarão livres da fumaça e ameaçados de intoxicação por pesadas multas se ficarem passivos e não chamarem a polícia.
Nem fumódromo pode existir mais. Tragadas só serão permitidas ao ar livre, diante da Natureza, em casa, no seio da família, ou em tabacarias, onde só se leva fumo mesmo.
Ainda haverá contestação na Justiça por parte de comerciantes que querem fazer a nova lei virar cinzas. Eles vão encher os pulmões e recorrer a todas as instâncias, até a última bituca.
Mas ainda fica uma nuvem no ar. A fiscalização do PROCON e da Vigilância Sanitária será suficiente para acender as novas regras? E se o fumante não apagar para ver? A polícia, que já está poluída de crimes para combater, vai dar conta do maço de ocorrências? Pela saúde de todos nós, inclusive dos fumantes, tomara que isso não reforce um antigo vício nacional, o das leis que não pegam. As respostas virão do cinzeiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.