Adesivos sobre rodas

Estadão

03 de agosto de 2011 | 20h34

Nestes dias de andanças por São Paulo, conseguimos fazer um verdadeiro levantamento dos adesivos ostentados pelos carros paulistanos, dos bairros centrais à periferia. É possível dividí-los em categorias:

1. Os engajados. Contêm frases de efeito e apelos para melhorar o mundo. Podem ser desde um coraçãozinho azul de uma companhia de seguros que pede cuidado no trânsito até adesivos institucionais de entidades ambientais ou afins.

2. Os religiosos. Entre os católicos, predominam os tercinhos estilizados colados na lataria traseira. Entre os evangélicos, há a frase “Deus É Fiel” e logotipos de várias igrejas. Também há os que reproduzem versículos bíblicos.

3. Os torcedores. Corinthians, Palmeiras, São Paulo… Geralmente o brasão do time vem acompanhado de uma frase forte ou de algum nome de torcida organizada. Muito comuns em motos.

4. Os filósofos de parachoque. Esses usam a sabedoria popular dos caminhoneiros aqui no trânsito de São Paulo mesmo. Frases como “velocidade controlada por buracos”, “veículo rastreado por fofoqueiros” ou “é véio mas tá pago”.

5. Os familiares. Sabe aquela febre de colar desenhinhos de pai, mãe, filho, filha e cachorro? Então: são, disparados, os adesivos mais vistos nas ruas paulistanas. Mas há também os à moda antiga “Bebê A Bordo”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.