Tramela

Estadão

18 Março 2009 | 19h52

Depois da porta arrombada, sempre se coloca uma fechadura. E depois do caos provocado por uma enchente gigantesca, situação e oposição sempre desfilam enormes ramas de números para provar que faltou investimentos em ações anti-enchente ou que houve aplicação correta de dinheiro público para evitar o pior. Já o cidadão comum sente no bolso, ao pagar impostos, e na carne, ao se deparar com o volume de água na sua frente, inundando seu carro, seu imóvel. Mas fora essa briga política, dê uma andadinha pela rua e verifique a boca de lobo mais próxima. Normalmente as equipes das prefeituras inscrevem a data em que o equipamento foi realizado. E as inscrições têm intervalos de 12 meses.