Terra ferida

Estadão

09 Dezembro 2008 | 08h00

Das 22 unidades de gerenciamento de recursos hídricos de São Paulo, mais conhecidas como bacias hidrográficas, oito estão em estado muito crítico por causa da erosão, entre elas a bacia do Alto Tietê, onde está a capital e Aguapeí. São 10 as bacias em estado moderadamente crítica de erosão, como a do Ribeira de Iguape e litoral­. Há ainda outras quatro regiões pouco críticas, como a do Baixo Pardo e a do Mogi Guaçu. O levantamento nas 645 cidades paulistas que mostra os riscos de erosões urbanas é do IPT em convênio com o DAEE. As cidades mais problemática são Bauru, Presidente Prudente, São José do Rio Preto, São Paulo, Francisco Morato, Franca, Botucatu, Marília, entre outras. Em todo Estado, são mais de 700 áreas com risco de desabamento provocado pela erosão ao lado de cursos de água.