Pobre Rio Tietê

Estadão

30 de julho de 2009 | 15h23

O Índice de Qualidade de Água (IAP) para fins de abastecimento público, desenvolvido pela Cetesb, mostra que em 2008 a qualidade da água do Rio Tietê continua comprometida devido ao lançamento de efluentes domésticos, popularmente chamados de esgoto, tratados e não tratados, excedendo a sua capacidade de suporte. O governo do Estado mostra que no ano passado foi apresentada uma porcentagem de tratamento de esgotos sanitários em torno de 44 % do total gerado. Isso significa que o restante, ou 56%, vão direto para rios e mananciais. Eca.