Mortalidade

Estadão

16 Março 2009 | 11h41

Um revólver e o volante de um veículo têm o mesmo grau de crueldade e perigo na cidade de São Paulo. Em 2008, a cidade de São Paulo registrou 1.400 mortos em acidentes de trânsito, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Já o número de vítimas fatais em homicídios dolosos, aquele onde o agente tem a intenção de matar, foi de 1.322 no mesmo período, de acordo com estatística da Secretaria de Segurança Pública.A lei seca, que entrou em vigor em junho, ou campanhas de educação no trânsito e para reduzir atropelamentos tiveram pequeno impacto no número de mortos em acidentes fatais na capital. Nos 12 meses de 2007, a Prefeitura registrou 1.566 mortos, contra os 1.446 no ano passado menor. Foram mais de 656 atropelamentos, 396 colisões (impacto entre veículos), 211 choques (batida de um veículo contra um obstáculo ou veículo sem movimento), e quase 200 registros de outros tipos de acidentes, como capotamentos, bicicletas etc.