Mizael está com medo de ser morto pela polícia

Estadão

08 Janeiro 2011 | 06h00

O advogado e ex-policial militar, Mizael Bispo de Souza, acusado de matar a ex-namorada e também advogada Mércia Nakashima, procurado pela Polícia desde o dia 7 de dezembro, disse em entrevista exclusiva que não matou Mércia em 23 de maio de 2010, mas que se tivesse intenção para assassiná-la, “teria feito isso muito antes”, pois oportunidades não lhe faltaram. “Estive com ela em alguns dias antes do ocorrido, saindo inclusive no próprio carro dela”.
Mizael está em local desconhecido pela Polícia. O blog o contatou por e-mail e lhe enviou várias perguntas. No dia 18 de novembro do ano passado, o próprio Mizael já havia escrito um texto rebatendo acusações de leitores nos comentários num post sobre decisão do Tribunal de Justiça sobre o caso Mércia. Agora, volta escrever sobre o assunto em resposta ao blog.
“Sou inocente, não matei jamais minha ex-namorada, pessoa com quem me relacionei e gostei muito durante quatro anos e dois meses. Mesmo porque não havia motivos para matá-la, pois eu tinha uma vida muito boa e bem resolvida. Tenho duas filhas que me amam muito, sendo uma de 21 anos e outra de 9, e mulher para mim nunca foi problema, porque sempre fui atencioso e carinhoso com todas as mulheres que me relacionei e acabam se apegando e gostando de mim.”
Mizael não fala em se entregar e nem onde está hoje. Mas promete não reagir se for localizado. “Se a polícia me encontrar, pode ter certeza que apenas exigirei as minhas prerrogativas, pois sou advogado e tenho meus direitos. Se eles não sabem, leiam a Lei 8.906 antes de cometerem mais uma injustiça contra mim.”
Leia abaixo a íntegra do texto escrito por Mizael, exclusivo para o blog:

“Senhor Eduardo Reina,
Na verdade não estou tendo nenhuma condição de responder a imprensa, tendo em vista a parcialidade da noticia, ou seja, não publicam a noticia como ela é, pois se fizerem isto, acabam chegando a verdade e de uma forma ou de outra me inocentam, mas vou tentar lhe responder todas as perguntas que me fizera, podendo lhe garantir que vou me esforçar o máximo, e desde já o que posso lhe dizer é que sou inocente, não matei jamais minha ex. namorada, pessoa com quem me relacionei e gostei muito durante 4 anos e dois meses, mesmo porque não havia motivos para eu matá-la, pois eu tinha uma vida muito boa e bem resolvida, tenho duas filhas que me amam muito, sendo uma de 21 anos e outra de 9, e mulher pra mim nunca foi problema, porque sempre fui atencioso e carinhoso com todas as mulheres que me relacionei e acabam se apegando e gostando de mim.
Se eu tivesse que matar a minha ex namorada no dia 23/05/2010,eu teria feito isto muito antes, pois se fosse essa a minha intenção, oportunidades não me faltaram, pois estive com ela em alguns dias antes do ocorrido, saindo inclusive no próprio carro dela.
No dia 16 ela me ligou e ficou comigo duas horas ao fone e me convidou para sair e posteriormente fomos em um motel, dia 20 ela me ligou para ir para o curso jurídico de delegado federal que eu fazia em SP, dia 21 saimos e jantamos juntos no Shopping Bonsucesso e fomos a um motel, dia 22 fomos ao cinema e voltamos para minha casa onde jantamos e posteriormente acompanhei a mesma até sua casa, sendo eu no meu carro e ela no dela já que era na madrugada do dia 23, veja só, tanto representante do MP Guarulhos, quanto outros personagens me acusa de ter matado ela por eu esta sendo rejeitado por ela, mas veja o quadro de ligações telefônicas abaixo que inclusive foram extraídas do processo, que todos que tiveram acesso aos autos já constataram isto indicam:
Dia 07 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael22vezes e Mizael não liga para Mércia.
Dia 12 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael14vezes e Mizael não liga para Mércia.
Dia 13 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael02vezes e Mizael liga 01 vez para Mércia.
Dia 16 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael23vezes e Mizael liga 01 vez para Mércia.
Dia 17 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael30vezes e Mizael liga 03 vezes para Mércia.
Dia 18 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael28vezes e Mizael liga 03 vezes para Mércia.
Dia 19 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael35vezes e Mizael liga 06 vezes para Mércia.
Dia 20 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael35vezes e Mizael liga 06 vezes para Mércia.
Dia 21 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael06vezes e Mizael liga 09 vezes para Mércia.
Dia 22 de maio de 2010, Mércia liga para Mizael24vezes e Mizael liga 12 vezes para Mércia.
Dia 23 de maio de 2010, Mizael tenta ligar para Mercia e não consegue por 3 vezes.
Veja, diante de tudo isto será que eu estava sendo rejeitado???
O Sr. Marcio Nakashima, desde quando eu comecei a namorar com Mércia, sem nenhum motivo se afastou de mim e de Mercia e não falava nem comigo nem com ela, inclusive ele mandou recado pela mãe dele falar para Mércia que ela escolhesse, a casa dele para continuar morando ou continuar namorando comigo, o certo é que ela saiu da casa dele e foi morar com a Irma dela, e continuamos com o namoro porque amávamos muito um ao outro, sendo que Mercia foi morar com a Sra. Claudia, que morava sozinha no Ap do pai dela que estava trabalhando no Japão e por La ficou em torno de 4 anos,
Segundo o Sr. Marcio, ele mesmo declarou no Superpor Redetv em julho, que nunca me aceitava por diferenças de culturas, mas posso lhe dizer que sou pessoa bem resolvida familiarmente, pois todos meus familiares e amigos me amam e vice versa e estão comigo para o que der e vier.
Talvez eu não tenho a cultura que ele queria que um homem que fosse namorado da Irmã dele tivesse, mas o que posso lhe dizer é que sempre lutei e estudei, vim da Bahia pra SP, com 19 anos de idade com apenas o ensino fundamental e passei necessidades em SP, cheguei a ficar 5 dias sem comer nada, pois não tinha o o que comer, depois fui ajudante geral, fui camelô de feira livre, fui auxiliar de escritório, sou técnico em agropecuária, fui soldado com muito orgulho na PMESP, sou técnico em farmácia pela Policia Militar de SP onde fui o terceiro colocado no curso, fiz curso para Cabo da PMESP e fui promovido em 1997, me formei bacharel em direito no ano de 2002 e em 2004 me inscrevi nos quadros da ordem dos advogados do Brasil secção de São Paulo.
Ou seja, não tenho a cultura que o Sr. Marcio tem, mas terminei o curso de direito em 5 anos e nunca fiquei de DP em nenhuma matéria, o mesmo não posso dizer dele, e se você tiver alguma duvida, questione na UNG sobre mim e sobre o Sr. Marcio, mas isto não é o caso, pois pra mim, o que mais importa é que durante o período em que estive e namorei com Mércia, sempre a tratei com amor e sempre fiz o que podia para vê-la bem e feliz e ela da mesma forma comigo, sendo que ela sempre me admirava em tudo que eu fazia e hoje posso lhe dizer de coração aberto, que tenho a minha consciência tranqüila em tudo que diz respeito a Mércia, pois jamais teria a coragem de cometer algo tão grave contra uma pessoa que foi a minha namorada e jogar fora toda uma vida que adquiri com muito sacrificio e abandonar minha filha de 9 anos que já disse que “se eu for preso ela também vai, porque não pode me deixar sozinho na prisão”, meu pai que sofrem muito com tudo isto e já disse que a vida para ele acabou diante de tudo que esta acontecendo comigo.
Talvez a diferença de cultura que ele se refere, é o fato de eu ter uma deficiência na mão e no pé direito, sou de cor parda, tenho 40 anos e Mercia 29, não tenho os olhos azuis/verdes e não sou rico como ele posa, já fui casado, sou nordestino de uma cidadizinha do interior da Bahia com muito orgulho, pois nem todo mundo tem o privilegio de nascer na Bahia, sou de origem humilde, tenho duas filhas.
Mas o que mais me orgulha, é a união da minha família, meu pai meus irmãos, meus tios/tias e primos, sendo que tenho duas filhas, uma mora na Bahia e a outra com a minha ex mulher, lembrando que sempre sou um pai presente na vida de minhas lindas filhas, se assim não fosse elas não me amavam, e alem de me amar, me admiram muito, não sou eu que afirmo isto, são palavras delas, pois eu sou ex marido, mas ex pai nunca fui e não serei.
Eu hoje vivo os piores dias e momentos da minha vida, pois estou sendo acusado de matar minha ex namorada sem ter matado, e os autos do processo por si só diz tudo, pois não há no processo nenhuma prova contra mim, na verdade há sim gritaria de pessoas que se aproveitam das luzes da imprensa para se promoverem e se aparecerem me condenando injustamente. Mas Deus ta vendo tudo isto, e como já disse acima, o que mais me importa é minha consciência, e esta está muito tranqüila.
Vejo o promotor do caso tentando me humilhar de todas as formas na imprensa, dizendo que na minha casa eu somente tinha dois pares de sapatos, que não sei o que é fato novo, isto é muito triste partir de um membro do órgão publico, onde possui profissionais sérios e competentíssimos que apenas se dirigem aos processos, sem inventar nada para condenar e prender ninguém inocente as portas fechadas em sua sala sem o direito do contraditório, deixando transparecer o ódio inexplicável contra mim. O que não pode acontecer, pois tanto, promotor, quanto delegados e juízes, tem que agirem de forma imparciais.
Não tenho conseguido dormir diante da indignação, pois jamais pensei que alguém seria capaz de jogar tão sujo comigo da forma que estão fazendo, pois como pode alguém bater no carro do irmão da vitima e o mesmo fala que fui eu que mandei bater no carro dele, pois se quer eu conheço essa pessoa que bateu no carro dele e a própria PMESP já desmentiu nos próprios autos e a justiça ainda acreditar nisto??
Como pode um delegado de Policia após a justiça decretar minha prisão, fazer representação em juízo dizendo que recebeu ligações ameaçadoras, sendo que o mesmo tem varias inimizades e inclusive daqueles que ele torturou e responde por tortura juntamente mais outros seus colegas, sendo que nos dias em que ele alega ter recebidos tais ligações eu já estava bem longe de telefones, muito menos tendo qualquer contato com alguém para fazer qualquer determinação neste sentido, mesmo porque não é meu perfil agir desta forma tão baixa e covarde, pois nunca tive coragem de fazer mal a ninguém e se um dia eu tiver, eu jamais vou colocar alguém numa fria, mas tenho ainda pessoas que me amam de verdade e me quer muito bem, por isto tenho que manter pelo menos aparentemente calmo, pois não quero ver minha família inteira revoltada, desde os meus tios que ao todo são mais de vinte, primos que são mais de 140 e irmão que somos em 10.
E o que mais intriga aqueles que me acusam indevidamente, é que já vasculharam toda a minha vida e não acharam nada que me desabone ou me condena, inclusive de toda minha família, desta forma partiram para um jogo baixo, e deste não compartilho.
Mas, Deus, que mandou seu filho Jesus andar ao mundo e fazia somente o bem e não era pecador, foi morto e cruscificado na cruz, imagine eu que sou um ser humano cheio de pecado até mesmo em pensamentos. Mas ele venceu, e espero também vencer, pois sou inocente e Deus não desampara seus filhos e nele confiarei sempre já que na justiça dos homens as coisas estão muito pessoalizadas e rancorosa para comigo.
Falando como advogado, Isto tudo acontece comigo porque sempre aleguei inocência, imagine se fosse contrário ou até mesmo tivesse alguma prova contra mim nos autos?
Não consigo dormir nem relaxar, pois nunca acreditei que seres humanos seriam capaz de cometer injustiças tão grandes contra outro ser humano que sou eu, da forma que estão cometendo, e lhe digo mais, já me massacraram de todas as formas que você pode imaginar, só faltam me matarem agora, pois a minha vida eles destruíram, sem pensarem em nada, apenas pensando em satisfazerem seus egos pessoas de se promoverem e aparecem nas minhas custas de forma injusta e indigna, pois é lindo e muito bom quando as pessoas cresçam e apareça com seus próprios méritos.
Não tenho magoa de ninguém, tenho sim sentimentos de dor e angustia contra aqueles que me destroem de forma injusta, não citarei nomes porque são pessoas sem Deus no coração e no final tenho pena destas pessoas, pois se acham o Dono do mundo quando na verdade somos apenas um grão de areia que vivemos em cima da terra.
A minha vida daqui pra frente pertence a Deus, confio ainda na justiça, pois não seria diferente, mesmo porque escolhi e consegui com muito sacrifício a profissão que mais amo, que é a de advogado e como este, jamais deixarei de acreditar na justiça, embora momentaneamente parece não esta sendo feita, mas posso lhe afirmar que um dia ela vira.
Não posse lhe afirmar sobre a questão de haver ou não injustiça mesmo porque o processo ainda não chegou ao seu final, apenas quero lhe dizer que não matei, não mandei matar minha ex namorada, e sempre continuarei acreditando na justiça e se o preço de telo amado muito a Mércia um dia for esse, esse preço eu irei pagar, pois nunca me arrependo de tela amado, pois amei uma grande pessoa que tambem me amou de verdade a ponto de ser criticada por aqueles que sentiam inveja da forma que ela era tratada e da forma que me tratava, e isto incomodava muita gente.
A minha vida em família esta sendo prejudicada sim, é claro, pois não posso estar junto com minha família, mas por outro lado, o amor aumentou, pois em momento algum eles me abandonam, isto você pode ter certeza, porque confiam em mim e na minha inocência, porque sabem que sou inocente, e jamais eu deixaria de assumir aquilo que fiz.
Medo de ser morto tenho sim, e muito, pois tanto o Sr. Marcio quanto o Sr Olim andam dizendo na imprensa que sou perigoso, que absurdo, mas eles fazem isto para induzir aqueles policiais que andam a procura de mim, caso me encontrem, já vão atirando em mim.
Tinha muito medo também de me encontrarem por ai, e jogar arma ou drogas no meu carro já que tentam de todas as formas me prejudicar e me prender sem provas, mesmo porque, conforme já havia dito antes, desde o inicio das investigações com a qual sempre colaborei, que eles nunca ia ter provas contra mim, porque sou inocente..
Se a policia me encontrar, pode ter certeza que apenas exigirei as minhas prerrogativas, pois sou advogado e tenho meus direitos, e se eles não sabem leiam a Lei 8.906,antes de cometerem mais uma injustiça contra mim, pois se ocorrer eles estão desrespeitando uma classe de advogados de todo Brasil.
Tudo que o Sr. Olim anda fazendo comigo, é algo pessoal e maldoso, o resto não preciso falar mais, pois todos já sabem.
As pessoas nas ruas, já estão achando tudo isto que o delegado Olim e Promotor Rodrigo esta fazendo comigo um absurdo, só quem me acusam não viram isto.
A cosia é tão pessoal que no dia em que ele foi atrás de mim para me prender, foi com o promotor e sendo que em Guarulhos temos vários policiais civis, investigadores e delegados competentes que desvendam graves crimes sem humilhar nem execrarem ninguém, mesmo porque essa não é a função da policia, pois a imprensa querem apenas noticias para ganharem audiência. Mas até ai, acho que a imprensa esta de boa fé!!!!!.
Levamos varias pistas para serem investigadas pela Policia através do delegado Olim, mas um dia quando meu advogado Dr.. Samir Haddad foi até ele levar uma carta/denuncia que recebi em meu endereço comercial e residencial, que teria ido pelo correio, inclusive com foto do suspeito, ele fez pouco caso, dizendo que não interessava pra ele, pois pensava que meu advogado estava lenvando a foto do assassino Mizael, e já foi virando as costas. Não investigou a vida pregressa da Mercia, já que eu também não tinha mais nenhum compromisso serio com ela, e muitas das vezes ficávamos até um mês sem nos encontrarmos, e as vezes saiamos seguido na semana, e justo naquela semana saímos varias vezes.
Sem mais,
02/01/11
Mizael Bispo”

Mais conteúdo sobre:

Mércia NagashimaMizael Bispo