“Exemplo” em Copenhague

Estadão

17 de dezembro de 2009 | 11h24

O governo do Estado de São Paulo foi a Copenhague para a conferência ambiental pregar ações ambientais “de futuro”. Enquanto isso, a população do Jardim Pantanal, na zona leste de São Paulo, está há 10 dias com água pelas canelas. Água essa infectada com esgoto, uma vez que a empresa paulista de saneamento básico, mais conhecida como Sabesp, trata apenas 350 litros de esgoto por segundo na estação de tratamento de São Miguel Paulista, apesar da capacidade ser de 1.500 litros/s. O restante é jogado diretamente no Rio Tietê. E os 350 litros tratados por segundo passam apenas pela primeira etapa de limpeza, quando 30% da carga orgânica é removida. O que sobra vai ralo abaixo in natura para o Tietê e volta para as inundações sem fim que tomaram as ruas do Jardim Pantanal. Um ciclo mortal para a vida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: