Estado de São Paulo carece de salas de cinema

Estadão

13 de maio de 2010 | 12h12

O Perfil dos Municípios Brasileiros 2009, divulgado há pouco pelo IBGE, mostra que a população de São Paulo está cada vez mais distantes dos cinemas. Não porque não vai às salas de exibição, mas porque não há cinemas nas cidades. Dos 645 municípios paulistas, apenas 134 contam com salas de projeção (mesmo assim é o maior do Brasil).

Mas para quem preferir assistir a um filme na telinha, o problema é menor, já que 490 cidades já possuem videolocadoras. Quem quer ler só encontra livrarias em 213 municípios. E aqueles que apreciam arte e querem visitar museus devem se deslocar para outros municípios, uma vez que apenas em 210 cidades há estabelecimentos desse tipo.

Já os paulistas têm a maior opção de ir às compras em shopping centers. São 85 nas terras bandeirantes.

No Brasil, a existência de equipamentos culturais está mais concentrado na região Sudeste. Nos 1.668 municípios de São Paulo, Rio, Minas Gerais e Espírito Santos há mais salas de cinema: 270, assim como mais livrarias: 448. Mas o Nordeste concentra mais videolocadoras: 1.262.

Já os shopping center são 352 em todo território nacional, segundo o IBGE. Sendo 169 só na região Sudeste.

O que você acha dessa comparação entre cultura e consumo?

Tudo o que sabemos sobre:

Livraria; videolocadora; museu; cinema

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.