Vaticano lança o app das orações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vaticano lança o app das orações

'Click To Pray' é aplicativo oficial de orações do papa Francisco

Edison Veiga

08 Março 2016 | 15h02

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Vaticano acaba de lançar uma nova versão do aplicativo Click To Pray, endossando assim uma iniciativa de 2014 da seção portuguesa da Rede Mundial de Oração do Papa, o Apostolado da Oração.

Em novembro daquele ano, o grupo católico decidiu desenvolver a ferramenta, integrada aos smartphones, para que todos pudessem compartilhar de forma mais prática os pedidos de rezas e também orar de acordo com as intenções do sumo pontífice.

Com a nova versão, e a divulgação oficial do Vaticano, a expectativa da rede é crescer ainda mais. “Agora, rezar é mais fácil, ágil e criativo. Click To Pray é a app oficial do Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração) que te acompanha durante o teu dia. Liga-te a milhares de pessoas que todos os dias encontram um objetivo (nos desafios da humanidade e da missão da Igreja que o Papa nos propõe nas suas intenções, em cada mês) para rezar, viver e edificar o mundo com que sonhamos. Dá sentido à tua vida e energia à tua oração”, diz o texto de apresentação do site, na versão em português.

Ao baixar o aplicativo e fazer um login, o usuário pode ler as intenções mensais do papa Francisco – e colocar esses pensamentos em oração -, fazer as três orações diárias propostas pelo Apostolado (manhã, tarde e noite) e, em um mural interativo, postar seus próprios pedidos para que outros usuários orem por isso. “Click To Pray propõe-te três momentos breves de oração para o dia. Torna-te membro desta iniciativa do Papa para ligar corações dispostos a colaborar com ele na missão de Jesus. Juntos, cada dia é diferente. Muda a tua vida, para que nenhum dia seja igual”, prossegue o texto de apresentação. “No Click To Pray também podes colocar as tuas intenções de oração para que todos rezemos contigo.”

Para mais informações, veja o site oficial do app, neste link.

Mais conteúdo sobre:

Igreja CatólicaReligiãoTecnologia