Teatro Itália quer retomar tradição
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teatro Itália quer retomar tradição

Edison Veiga

18 de abril de 2013 | 00h21

NOVO, DE NOVO

Depois de uma recente reforma completa que durou dois meses, o tradicional Teatro Itália quer retomar seu papel no meio artístico e cultural paulistano. Localizado no andar térreo do Edifício Itália – simbólico prédio inaugurado em 1965, que mede 168 metros de altura e hoje ocupa o posto de segundo mais alto de São Paulo –, o espaço já recebeu em seu palco artistas como Fernanda Montenegro, Stênio Garcia, Laura Cardoso, Jorge Dória e Jô Soares.

A reforma foi completa. Teve troca de carpete, melhoria nos camarins e banheiros, instalação de modernas portas acústicas, cara nova – e conforto novo – nas 276 poltronas da plateia, em obras que duraram mais de dois meses. Na atual temporada, três montagens estão em cartaz no Teatro Itália. Aos sábados, peça que faz referência a outro marco da arquitetura paulistana: Cidade Copan, escrita e dirigida por Mário Cesar Costaz. Nas quartas e quintas, é a vez de Toro Negro, dirigido por Débora Dubois. E, às terças e sextas, a trupe humorística do projeto Terça Insana.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 8 de abril de 2013

Tem Twitter? Siga o blog