Sons eternos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sons eternos

DO FUNDO DO BAÚ

Edison Veiga

14 Agosto 2016 | 07h38

Foto: Nilton Fukuda/ Estadão

Foto: Nilton Fukuda/ Estadão

O músico e radialista Ronoel Simões (1919-2010) tinha uma obsessão: canções tocadas ao violão, dedilhadas, sem paleta. E com cordas de nylon. Seis anos após a morte do colecionador, seu acervo de cerca de 50 mil itens – entre partituras, discos, DVDs e fitas K-7 e VHS – está sendo restaurado no Centro Cultural São Paulo, onde pode ser conferido por pesquisadores.