Se meu fusca…
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Se meu fusca…

Edison Veiga

19 de setembro de 2013 | 00h38

FOTO: RICARDO RIBERTO/ DIVULGAÇÃO

Ele não é ator, mas rouba a cena. O fusquinha 1983 que aparece na peça infantil Um Fusca em Cons(c)erto era de João Luiz Zanete, pai da atriz e coautora do espetáculo Renata Flaiban.

O enredo conta a história de três amigos (Fabiano Assis, Paulo Dantas e a própria Renata) que pretendem viajar a bordo do fusquinha. Mas ele quebra e aí… Bom, o que era para ser a viagem de suas vidas vira uma comédia na tentativa de fazer a caranga funcionar.

A aquisição do veículo foi um negócio de pai pra filha: a trupe teatral Cia. Rodamoinho pagou R$ 3 mil pelo carro. E ele faz sua parte, mostrando que não é tímido em cena: participa com a barulheira característica de seu motor pra lá de gasto e consegue arrancar risos do público. E, para a criançada da plateia, um carro velho, de 30 anos atrás, tem o verniz de um automóvel antigo, daqueles só vistos em velhas fotografias – de papel! – de pais e avós.

Sesc Santo Amaro. Área de Convivência (50 lug.). R. Amador Bueno, 505, 5541-4000. Sáb., 17h. Grátis. Até 21/9. Nos dias 28 e 29/9, há sessões no Sesc V. Mariana, às 16h30.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 13 de setembro de 2013

Tem Twitter? Siga o blog