As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quer um bichinho de estimação?

Edison Veiga

27 de maio de 2011 | 00h01

FOTO: JB NETO/ AE

Quer um cão ou um gato de estimação? Uma boa pedida é aparecer no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) amanhã. Cerca de 350 animais estarão à disposição – em mais uma edição da Festa de Adoção, evento promovido de tempos em tempos pelo órgão. Desta vez, com uma novidade: o test-dog, uma espécie de test-drive para que a família interessada no bicho veja se, enfim, rola um clima de afinidade. Trata-se de um passeio, com o cãozinho, pelas dependências do CCZ.

“Temos uma preocupação muito grande em fazer com que o processo de adoção vá além do momento de impulso. A possibilidade de o candidato ter um contato além dos canis, dando um passeio com o cão, vendo se ele pula, se é brincalhão, etc., vai diminuir o número de abandonos”, acredita a veterinária Ana Claudia Furlan Mori, gerente do CCZ.

Adoção. Os animais disponíveis para adoção são, na grande maioria, vira-latas. Foram parar no CCZ, em geral, por abandono ou denúncia de maus tratos. Lá, receberam vacinas e vermífugos, foram castrados e microchipados e ganharam um RGA (o RG animal). Por isso, a adoção não é completamente gratuita – há uma taxa de R$ 15,25 para bancar esses gastos.

Interessados em levar um bichinho para casa precisam ir munidos de coleira (para cães) ou caixa de transporte (para gatos), além de documentos pessoais e comprovante de residência. Funcionários do CCZ dão uma palestrinha sobre guarda responsável e outras orientações.

Embora o evento incentive um número maior de adoções, as mesmas podem ser feitas em qualquer dia, de segunda a sábado. Basta procurar o CCZ. “É o único jeito dos animais saírem daqui e liberarmos vagas para outros cães e gatos abandonados”, explica Ana Claudia. “Estamos sempre operando na capacidade máxima.”

Recorde. Em feira semelhante ocorrida no mês de maio de 2010, o CCZ viu uma verdadeira briga de cachorro grande: 1.560 pessoas se interessaram em levar para casa um dos 31 filhotes de cães e gatos de raça – labradores, por exemplo. Os animais tinham sido apreendidos em blitze contra o comércio ilegal de animais. A concorrência, de 50,32 candidatos por bicho, foi maior que boa parte dos vestibulares.

Na ocasião, houve um duro processo seletivo, com sorteio e entrevista, para levar o animalzinho para casa. Foi um recorde de procura. Em geral, as feiras organizadas pelo órgão costumam atrair cerca de 30 interessados – com média de oito bichos adotados.

CURIOSIDADE
Nem só de cão e gato vive o CCZ. Vez ou outra aparecem animais bem grandinhos abandonados pelas ruas – e são recolhidos pelo órgão. “Cavalos, carneiros, cabras, porcos, bois…”, enumera a veterinária Ana Claudia Furlan Mori. No momento, há três cavalos vivendo lá.

QUANDO E ONDE
Festa de Adoção de Cães e Gatos do CCZ de São Paulo
Amanhã. Das 10h às 16h.
Rua Santa Eulália, 86, Santana (próximo ao Campo de Marte)

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, dia 27 de maio de 2011

Tem Twitter? Siga o blog