As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quer alugar o Teatro Municipal? Preço disparou

Edison Veiga

20 Março 2012 | 12h43

FOTO: EDISON VEIGA/ AE
Está mais caro para quem quiser alugar o Teatro Municipal de São Paulo?
Pois é. A prefeitura de SP dobrou os valores cobrados pelo aluguel do Teatro Municipal para empresas artísticas de cunho comercial. O cartão postal da cidade reabriu no ano passado, após reforma que levou quase 3 anos.
Já pensou em casar no Municipal? Quem quiser fazer a festa de matrimônio lá ou realizar qualquer evento social no Salão Nobre, agora tem de desembolsar R$ 80 mil. No ano passado, a taxa era de R$ 40 mil, metade do preço.
Para uma cmopanhia de dança ou teatro que queira locar o salão principal para uma única sessão, sem venda externa de ingressos, o valor também dobrou: de R$ 60 mil para R$ 120 mil. E houve também reajustes nos valores dobrados para espetáculos com venda de ingressos ao público geral. Antes, eram cobrados 40% da renda bruta da bilheteira, ou R$ 80 mil, o que fosse maior. Agora o valor subiu para 50% da bilheteria ou R$ 100 mil. Não houve reajuste, entretanto, para a quantia cobrada de instituições de utilidade pública, como o Balé da Cidade de São Paulo e a Orquestra Sinfônica Municipal. Mantêm-se os preços do ano passado: R$ 30 mil por evento.

E por que esses preços subiram tanto?
Os reajustes acontecem menos de nove meses da reabertura do Municipal. De acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, o aumento nos aluguéis é consequência direta da “nova estrutura à disposição”. Segundo a Secretaria, “os custos de manutenção do local foram aumentados”.

Aluguéis de outros espaços públicos também subiram?
Sim, mas nem tanto quanto o Teatro Municipal. Para quem quiser alugar a Sala Adoniran Barbosa, no Centro Cultural São Paulo, por exemplo, o preço subiu de R$ 6,5 mil para R$ 8 mil. A maior parte dos teatros de bairros não teve reajuste no preço do aluguel. Uma das exceções foi o Teatro Paulo Eiró, em Santo Amaro, na zona sul, com aluguel que saltou de R$ 1,9 mil para R$ 3 mil.

(Este foi o tema da coluna ‘Paulistices’ veiculada no último dia 14 pela rádio Estadão ESPN)