Produção limitada
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Produção limitada

Um exemplo são as ostras da Comedoria Gonzales: para poucos

Edison Veiga

07 Março 2017 | 08h30

Foto: Lucas Terribili/ Divulgação

Foto: Lucas Terribili/ Divulgação

É o famoso “tem mas acabou”. Eles são cobiçados e constam no cardápio dos restaurantes. Mas, dependendo da hora em que você pedir, vai ficar sem. Alguns pratos, devido aos próprios ingredientes, são limitados em casas paulistanas. É o caso do peixe parati grelhado do Lilu (R. Francisco Leitão, 269, Pinheiros). Ele custa R$ 48 e vem acompanhado de farofa e banana assada. Mas, por noite, são apenas cinco unidades do peixe. Ou seja: antes das 20h, costuma esgotar.

Na Comedoria Gonzales (Mercado de Pinheiros. R. Pedro Cristi, 31, box 85, Pinheiros), os mexilhões e as ostras são servidos, respectivamente, somente às sextas e aos sábados. Com apenas vinte porções por dia (R$ 26), em geral acabam antes das 13h.

Na lanchonete Bullguer (R. Diogo Jacome, 606, V. Nova Conceição; outras três unidades), o sanduíche ‘Dry’ (R$ 30), com um blend de carnes maturadas por 70 dias, é feito apenas a cada três meses. São 150 unidades por loja, que costumam esgotar em um dia. A próxima leva chega na quarta (8).

Mais conteúdo sobre:

São PauloComida