Paulista quer papo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Paulista quer papo

Edison Veiga

18 de junho de 2014 | 08h41

Foto: Tiago Queiroz/ Estadão

Celulares que dominam mesas de bares já são cena comum. Mas, ao menos de acordo com pesquisa realizada pelo Ibope e pela marca de saquê Jun Daiti, 79% dos moradores de São Paulo preferiam conversar mais pessoalmente com os amigos.

Segundo o levantamento – que ouviu 800 homens e mulheres maiores de 18 anos das classes A, B e C em todo o Estado –, 70% dos paulistas sentem que hoje conversam menos pessoalmente do que no passado. E, enquanto 59% atribuem isso à falta de tempo, 37% culpam o excesso de tecnologia. Neste quesito, pode botar na conta do Facebook, Twitter, Whatsapp e outros devoradores de sua atenção.

Mais da metade dos ouvidos pela pesquisa (51%) assumiram que usam prioritariamente as redes sociais para conversas informais. Mas 43% disseram que não acham essas conversas online tão boas quantos as pessoalmente – 79% afirmaram sentir falta de contato pessoal nos bate-papos online. Bora pro bar? Sem celular?

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 13 de junho de 2014

Tem Twitter? Siga o blog

Tudo o que sabemos sobre:

ComportamentoSão PauloTecnologia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: