Para levar o bebê
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para levar o bebê

Pinacoteca é um dos museus 'baby-friendly'

Edison Veiga

10 de outubro de 2016 | 04h03

Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Fraldários, acessibilidade para carrinhos, bancos minimamente confortáveis para amamentação e descanso… Cada vez mais museus paulistanos estão preparados para receber minivisitantes – proporcionando, é claro, que pais e mães possam fazer programas culturais mesmo com um bebê à tiracolo.

Um exemplo é a Pinacoteca do Estado, que conta com trocadores tanto nos banheiros masculinos quanto nos femininos, acesso para carrinhos, elevadores e uma boa oferta de assentos. Além disso, sempre no segundo domingo do mês, a instituição tem um projeto, batizado de PinaFamília, com visitas guiadas e atividades voltadas para esse público – em um ritmo que permite a participação de todos.

Antes raros por aqui, trocadores de fralda também nos banheiros masculinos, aos poucos, vão se tornando regra. O Museu da Casa Brasileira (MCB), o Museu da Imagem e do Som (MIS) e o Catavento são casos em que o dever e o direito de cuidar do filho podem ser exercidos também pelos homens.

Mais conteúdo sobre:

São PauloCultura