As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Os paulistanos, hoje

Edison Veiga

18 Março 2011 | 19h22

“Será possível inserir em um ente coletivo – os paulistanos – cidadãos tão diversos quanto um empresário do Morumbi, um sem-teto da Luz, um comerciante de Pinheiros, uma senhora emergente do Tatuapé, um executivo estrangeiro representante de uma multinacional europeia, uma feirante do Cambuci, um operário da Barra funda, um estudante da Vila Mariana, um motoqueiro de São Mateus, uma sacoleira do interior que frequenta as lojas da 25 de Março, uma professora do Butantã e um flanelinha da Vila Madalena?

A diversidade é característica de qualquer metrópole, e São Paulo não escapa à regra. No entanto, se considerarmos os paulistanos do ponto de vista de seus protagonismo no palco de sua cidade, alguns pontos em comum poderão ser vislumbrados. Enquanto cada um persegue seu objetivo de crescer – em poder, em fortuna, em status -, construindo sistemas de vida cotidiana que integram os elementos que compõem a “sua” cidade, todos têm consciência, qual grande nuvem geral, de que estão inseridos em algo maior, temível, mas também generoso, denominado metrópole.”

Excerto do livro São Paulo: Uma Interpretação, de Jorge Wilheim (Editora Senac, 2011)