As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Orelhões da Avenida Paulista: em 70% deles, anúncios “publicitários” – em geral, de prostituição