Olhe pra cima
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Olhe pra cima

Edison Veiga

27 Dezembro 2013 | 18h51

FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ ESTADÃO

O Palácio W. Zarzur, mais conhecido como Edifício Mirante do Vale, foi construído em 1966 e nunca perdeu o posto de prédio mais alto de São Paulo. Posto lado a lado com os maiores do mundo, o pobrezinho despenca e passa a ocupar a 198ª posição. O Mirante saiu da prancheta do engenheiro Waldomiro Zarzur (1921-2013), que também projetou outros dois gigantes, recentemente varridos do skyline paulistano por demolições: os vizinhos São Vito (o inesquecível ‘treme-treme’) e Mercúrio.

Confira onde estão nossos espigões:

1) Mirante do Vale (170 m)
Av. Prestes Maia, 241, metrô São Bento

2) Edifício Itália (168 m)
Av. Ipiranga, 344, metrô República

3) Altino Arantes, o ‘Banespa’ (161 m)
R. João Bricola, 24, metrô República

4) Cenu Torre Norte (160 m)
Av. das Nações Unidas, 12.901

5) Complexo Cidade Jardim (158 m)
Av. Magalhães de Castro, 12.000

6) Birmann 21 (149 m)
Av. das Nações Unidas, 7.221

7) E-Tower (148 m)
R. Funchal, 418, V. Olímpia

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 13 de dezembro de 2013

Tem Twitter? Siga o blog