O teatro que não houve
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O teatro que não houve

Edison Veiga

30 de agosto de 2013 | 00h09

DO FUNDO DO BAÚ

FOTO: REPRODUÇÃO

Entre a Praça da Bandeira e o Viaduto Jacareí, ao lado da Câmara Municipal, uma estrutura de concreto abriga uma imensa garagem de vários níveis. O projeto original, entretanto (veja croqui acima), previa um incrível teatro suspenso. Seria o substituto do mambembe Teatro de Alumínio, que existiu no endereço nas décadas de 1950 e 1960 – e foi demolido em 1966. Encomendado pela Prefeitura e projetado em 1969 pelo escritório Aflalo, Croce e Gasperini – atualmente Aflalo e Gasperini –, o Teatro Praça da Bandeira nunca saiu do papel. Ficou só o projeto: um teatro que era para ter sido.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 23 de agosto de 2013

Tem Twitter? Siga o blog

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.