O dramaturgo múltiplo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O dramaturgo múltiplo

Edison Veiga

03 Agosto 2010 | 15h16

FOTO: PAULO LIEBERT/AE

O dramaturgo Mário Viana deve roubar a cena no próximo fim de semana. Cinco peças de sua lavra estarão em cartaz nos teatros paulistanos. Além da estreia de Vamos?, no Teatro Imprensa, vão poder ser vistos Carro de Paulista, no Ruth Escobar; Amanhã É Natal, no Paulo Eiró; O Médico e Os Monstros, no Cleyde Yáconis; e Um Chopes, Dois Pastel e Uma Porção de Bobagens, no Espaço Parlapatões.

Com o ego nas alturas diante de tanta obra em cena – mas sem perder o característico bom humor –, ele conversou com o blog:

Qual é a graça de ter cinco peças em cartaz ao mesmo tempo?
À parte o rio de dinheiro, que me permite imaginar um segundo semestre nababesco, o legal é saber que são cinco peças de humores distintos. Cada uma segue uma linha – do humor negro ao de outras cores.

Seja sincero: você vai conseguir ir a todas?
Infelizmente, não. Os horários batem em alguns casos. E há uma estreia mesmo, Vamos?, um bebê que ainda precisa ser visto com mais cuidado. As outras reestreias já andam sozinhas, espertas, enfrentaram o público em outras ocasiões.

Como São Paulo – a cidade, não o time – aparece em suas peças?
São Paulo, o – por assim dizer – time, jamais apareceria mesmo. A cidade é cenário e personagem de meu trabalho. Meus personagens movem-se pela cidade, em alguns casos literalmente, como em Carro de Paulista. Talvez a menos paulista seja O Médico e Os Monstros, que é uma adaptação do Robert Louis Stevenson. Mas como a linguagem é para o público adolescente – teen, em português contemporâneo – há uma identificação imediata com a moçada que circula pela cidade.

Todas as suas peças tratam de São Paulo?
Nem todas tratam da cidade diretamente, mas carregam o sotaque paulistano. Vamos? tem personagens paulistanos até a raiz. Amanhã É Natal!, também, fala dos paulistanos da terceira idade que acabam se envolvendo numa rebelião de presídio. E Um Chopes… retrata uma daquelas happy hours que só mesmo em São Paulo…

Conhece alguém que vai ver todas? Já pensou em bolar um “passaporte da alegria Mário Viana”, que dá direito a ver todas as peças e ainda inclui um refri grátis?
Não sei de quem vá, ou queira, ver todas… pelo menos no mesmo fim de semana. A ideia do “passaporte Mário Viana de Diversões Teatrais” foi sugerida no Twitter e eu, confesso, adorei. Mas… De todo modo, eu recomendo ver… ah, sei lá… todas. Um Chopes… fica só este fim de semana. Carro de Paulista é um clássico. E Vamos? acaba de nascer. Mas eu gosto de todas, é fogo.