O Bom Retiro dos coreanos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Bom Retiro dos coreanos

Edison Veiga

17 de junho de 2014 | 08h32

Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Rússia e Coreia do Sul jogam hoje à noite. E isto dá motivos para a série Paulistices na Copa falar sobre o bairro do Bom Retiro, em São Paulo.

O local recebeu esse nome porque, quando surgiu, por volta de 1820, era uma área nobre cheia de chácaras. Com a inauguração da Estação da Luz, em 1867, o bairro acabou encontrando sua vocação: porta de entrada de imigrantes. Primeiro, os italianos. Depois, os judeus e gregos – que acabaram transformando o Bom Retiro em endereço das lojas de roupas.

Nos anos 1960, foi a vez de os coreanos escolherem o bairro para viver. Aos poucos, foram comprando as confecções onde antes trabalhavam como empregados – atualmente, administram cerca de 70% das empresas do tipo.

A comunidade coreana em São Paulo conta hoje com cerca de 50 mil pessoas. Na toponímia paulistana há duas homenagens: a Praça Coreia, na Vila Mariana, e a Praça República da Coreia, no Pari.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.