As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Museus de SP batem recorde em 2014

MIS puxa o ranking; pela primeira vez, os dez mais visitados ultrapassaram a marca de 3 milhões de visitantes

Edison Veiga

04 Abril 2015 | 00h01

Em parceria com PAULA FELIX

Foto: Gabriela Bilo/ Estadão

Foto: Gabriela Bilo/ Estadão


_____________________
Paulistices no Facebook: curta!
E também no Twitter: siga!
_____________________

Os turistas que vieram para a Copa do Mundo e um orçamento gordo – que garantiu a montagem de megaexposições – são algumas possíveis explicações para um recorde batido em 2014: pela primeira vez, os 10 museus mais visitados de São Paulo ultrapassaram a marca de 3 milhões de ingressos. O número exato: 3.203.821 pessoas passaram por essas dez instituições ao longo do ano passado.

No topo do ranking (confira abaixo) aparece o Museu da Imagem e do Som (MIS) – que arrebanhou multidões no ano passado com a exposição do seriado Castelo Rá-Tim-Bum –, seguido pelo Catavento, sempre cheio de crianças em excursões escolares, e pela Pinacoteca do Estado – que trouxe a disputada mostra do artista plástico Ron Mueck.

Foto: Robson Fernandjes/ Estadão

Foto: Robson Fernandjes/ Estadão

O levantamento foi feito pelo Observatório de Turismo e Eventos, núcleo de estudos e pesquisas da SPTuris, empresa de turismo e eventos de São Paulo, com base nos números de visitação de todos os 101 museus em funcionamento na cidade. E é um retrato consolidado do fenômeno recentemente visto nos museus paulistanos: mostras de caráter mais pop e filas, longas filas nos arredores. “A gente analisou esses números de visitação e concluiu que as exposições temporárias são catalisadoras de visitas”, comenta o coordenador da pesquisa, Fabio Montanheiro.

Cenário, entretanto, é de ‘recessão da bilheterias’

A má notícia é que esse recorde deve custar muito (literalmente) para ser superado. A ausência de um grande evento neste ano não deve trazer tantos turistas para a cidade. Ao mesmo tempo, o cenário é de crise, com cortes orçamentários na área cultural. “Com isso, nossa programação está menos ambiciosa e 2015 será um ano diferente”, prevê o diretor do MIS, André Sturm. A instituição, que tinha um orçamento médio anual de R$ 10 milhões ao longo dos últimos anos, terá de trabalhar em 2015 com R$ 2,6 milhões a menos, segundo o próprio Sturm.

A SPTuris confirma esse discurso de, digamos, “recessão das bilheterias”. Mas aproveita para dar um conselho para os dirigentes dos museus. “Muitas exposições temporárias são de obras que vêm do exterior e promover uma exposição com essas obras tem a influência do câmbio. Realmente fica caro”, afirma Montanheiro. “Mas os diretores de museus devem aproveitar o bom momento que os museus viveram, com esse recorde de visitação, e ampliar a divulgação dos seus arquivos fixos, que merecem ser visitados não só pelos turistas, mas por quem mora em São Paulo. É um campo a ser explorado.”

Foto: Evelson de Freitas/ Estadão

Foto: Evelson de Freitas/ Estadão

De certa forma, é o que já faz o Catavento, segundo colocado no ranking de 2014. Sem apostar em grandes mostras temporárias, esse museu científico para crianças e adolescentes tem instalações interativas e, quase sempre, permanentes. “Nosso bom desempenho é fruto da dedicação ao longo destes seis anos de existência na divulgação das ciências”, explica a coordenadora do Educativo da instituição, Ana Rita Carlos Lima. “Acreditamos que o nosso sucesso se dá pela interação com o público, já que aqui quase tudo pode ser tocado e experimentado em um ambiente muito agradável.”

Em terceiro lugar no ranking, a Pinacoteca do Estado credita os bons números à arte de qualidade e à diversidade da programação. “Além das mostras permanentes, que apresentam um rico histórico da evolução da arte no Brasil, em 2014 mais de 20 exposições temporárias de artistas brasileiros e internacionais passaram por aqui”, argumenta o diretor de Relações Institucionais do museu, Paulo Vicelli.

Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Foto: Hélvio Romero/ Estadão

Copa. O endereço não podia ser mais simbólico. Ali, no Estádio Municipal do Pacaembu, em plena Praça Charles Miller – que homenageia, portanto, aquele que é considerado oficialmente o introdutor do esporte bretão no País -, funciona, desde 29 de setembro de 2008, o Museu do Futebol, quarto colocado no ranking de 2014. Rico em interatividade, seus 6,9 mil metros quadrados receberam 370 mil pessoas no primeiro ano de atividades, já o colocando como uma das atrações mais visitadas da capital paulista.

Mas o sucesso não pararia por aí. Durante a Copa do Mundo, realizada no Brasil no ano passado, o Museu do Futebol bateu o recorde. Entre 12 de junho e 13 de julho, período em que eram realizados os jogos do Mundial, a instituição foi visitada por 75 mil pessoas. O pico de movimento foi registrado em 21 de junho, quando 6.419 pessoas passaram por ali – superando a maior marca anterior, quando 5.373 pessoas estiveram no museu no feriado de 9 de julho de 2009.

Aferição mais precisa. De olho nesse público fã de museus em São Paulo, a SPTuris está em fase de desenvolvimento de um índice de visitação das instituições do tipo. A ideia é medir esse movimento, entendendo quais são os meses mais propícios para exposições e também avaliando a proporção do público em relação à capacidade física dos museus de absorverem essa demanda. “Vamos levar em consideração os museus que têm contagem de visitantes, a visitação efetivamente ocorrida e a capacidade dos mesmos”, explica Montanheiro. “O índice vai oferecer um método para estabelecer quais são os principais meses de lotação. Assim, poderemos deslocar as centrais de informações para turistas móveis para os pontos mais visitados.”

RANKING: OS DEZ MUSEUS MAIS VISITADOS DE SP EM 2014
(Segundo a SPTuris)

1. Museu da Imagem e do Som: 603.197 pessoas
2. Catavento: 509.177
3. Pinacoteca do Estado: 425.575
4. Museu do Futebol: 419.363
5. Museu da Língua Portuguesa: 386.789
6. Masp: 288.883
7. Museu Afro Brasil: 209.097
8. Museu da Casa Brasileira: 150.472
9. Casa das Rosas: 116.487
10. Museu da Imigração: 94.781