Lembra das bibliotecas do Metrô? Elas vão voltar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Lembra das bibliotecas do Metrô? Elas vão voltar

Edison Veiga

31 Maio 2014 | 00h24

FOTO: PAULO LIEBERT/ ESTADÃO

Clique no player abaixo para ouvir coluna sobre o tema veiculada pela rádio Estadão:
Paulistices na Rádio Estadão

As bibliotecas “Embarque na Leitura”, que durante quase dez anos funcionaram em estações de Metrô de São Paulo, devem voltar no segundo semestre. Desta vez, em outro transporte público. A primeira da nova série deve ser instalada no Terminal Sacomã de ônibus em agosto. “Vai ser um sucessaço”, empolga-se o idealizador do projeto William Nacked, presidente do Instituto Brasil Leitor. “Se o rei Roberto Carlos me desse o direito de sua música, eu cantaria ‘Eu voltei, agora pra ficar…”.

Não deve ser a única biblioteca em terminais de ônibus paulistanos. “Em breve, devemos ter um também em Cidade Tiradentes… O projeto é instalarmos seis bibliotecas do projeto em São Paulo até o fim de 2015”, antecipa Nacked.

Se nos metrôs paulistanos as unidades da Embarque na Leitura desapareceram por falta de patrocínio – a última a encerrar suas atividades, do Paraíso, foi fechada em dezembro passado com média mensal de 1,6 mil empréstimos (confira relação abaixo) –, no resto do País o projeto não deixou de existir. Hoje o projeto conta com bibliotecas ativas em sistema de transporte de capitais como Porto Alegre, Belo Horizonte e Recife e cidades como Piracicaba (SP) e Campo Largo (PR). No total, são 11 bibliotecas do tipo, sempre atreladas ao transporte. Do metrô de Porto Alegre à balsa do Guarujá.

Além das seis paulistanas que o Instituto pretende instalar até o fim de 2015, estão no papel outras cinco espalhadas pelo Brasil. “Ou seja: vamos praticamente dobrar”, comemora o idealizador.

Pesquisa. O Instituto Brasil Leitor divulgou os resultados de uma pesquisa mostrando a importância de bibliotecas grátis. O levantamento foi feito com usuários da biblioteca da Estação Paraíso ao longo do ano passado, último ano de funcionamento da unidade. Foram ouvidos 500 usuários cadastrados. Para 23% deles, a biblioteca era a única opção de acesso a livros. Oitenta e dois por cento disseram que, após o contato com o projeto, passaram a estimular o hábito de leitura entre os familiares e amigos.

“Os números nos impressionaram muito positivamente. Eles corroboram a ideia de que fazer com que as pessoas ‘tropecem’ nos livros é fundamental para desenvolver ou reforçar o hábito da leitura”, comenta Nacked.

Para quem já tinha o hábito de ler, as bibliotecas permitiram um aumento considerável no volume de leitura. Antes do projeto, as pessoas liam em média 1,6 livros por mês. Após o cadastro na biblioteca Paraíso, o número aumentou para 2,6 livros, que representa um crescimento de 62%. Em números absolutos, o resultado representa 12 livros a mais por ano para cada leitor.

Sobre o local onde liam com mais frequência, a maior parte (54%) revelou ler dentro do transporte público (metrô, ônibus ou trem); 33% em casa; 9% no trabalho; 2% em praças e parques e o resultado mais surpreendente: apenas 2% dos usuários tem o hábito de ler em algum estabelecimento de ensino (escola, faculdade ou cursos).

A maioria dos cadastrados na biblioteca Paraíso era formada por mulheres (69%), com média de idade de 37 anos. O número de público feminino aumenta ainda mais quando analisados os frequentadores que emprestaram livros por mais de uma vez (73%), ou seja, entre aqueles que tornaram-se usuários recorrentes. Quanto à escolaridade, 39% tinham completado o Ensino Médio e 38%, concluíram o Ensino Superior. A pesquisa mostrou uma diversidade entre os frequentadores da biblioteca: empregadas domésticas, professoras, farmacêuticos, atores, bancários, enfermeiras, advogados, entre outras profissões.

O gosto literário também foi pesquisado. Constatou-se que 53,9% dos entrevistados preferiram romance, suspense e ação; 19,1% declarou preferir livros religiosos ou espíritas; 11,9% gostam de temas de autoajuda; outra parcela com a mesma porcentagem, 11,9%, diz preferir o gênero não-ficção (história, geografia, biografia etc.); e 0,9% relata outros tipos preferidos (como técnicos, poesia etc.).

POR DENTRO DE CADA BIBLIOTECA

Embarque na Leitura da estação Paraíso do Metrô
Inauguração: Setembro de 2004
Fechamento: Dezembro de 2013
Empréstimos: 253.572 livros emprestados
Sócios: 22.720 pessoas

Embarque na Leitura da estação Tatuapé do Metrô
Inauguração: Setembro de 2005
Fechamento: Outubro de 2012
Empréstimos: 150.064 livros emprestados
Sócios: 12.818 pessoas

Embarque na Leitura da estação Luz do Metrô
Inauguração: Setembro de 2006
Fechamento: Abril de 2011
Empréstimos: 92.836 livros emprestados
Sócios: 7429 pessoas

Embarque na Leitura da estação Santa Cecília do Metrô
Inauguração: Maio de 2008
Fechamento: Outubro de 2012
Empréstimos: 73.896 livros emprestados
Sócios: 6.091 pessoas

Embarque na Leitura da estação Largo 13 do Metrô
Inauguração: Dezembro de 2007
Fechamento: Agosto de 2010
Empréstimos: 37.770 livros emprestados
Sócios: 3.196 pessoas

Embarque na Leitura da estação Brás da CPTM
Inauguração: Junho 2009
Fechamento: Outubro de 2012
Empréstimos: 53.028 livros emprestados
Sócios: 4588 pessoas

Mais conteúdo sobre:

CulturaSão Paulo