Júlio Guerra (1912-2001)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Júlio Guerra (1912-2001)

Edison Veiga

16 de agosto de 2013 | 00h02

QUEM FOI?

FOTO: REPRODUÇÃO

Júlio Guerra nasceu em Santo Amaro quando a atual subprefeitura ainda era um município independente – ela só foi incorporada à capital em 1935. Ele começou a trabalhar com arte aos 14 anos e construiu vários monumentos públicos na cidade, como a Mãe Preta – escultura que fica no Largo do Paiçandu, no centro, e o mural do Teatro Paulo Eiró, na Avenida Adolfo Pinheiro.

A estátua do Borba Gato, porém, é a sua obra mais conhecida pelos paulistanos. Ela demorou seis anos para ser feita e foi inaugurada no aniversário de 400 anos de Santo Amaro. Com 20 toneladas, é totalmente revestida com pedras coloridas de basalto e mármore, como o mosaico. A estrutura interior é feita de concreto – trilhos de bonde foram usados para suportar o peso.

O homenageado é um dos bandeirantes mais famosos do Estado. Genro de Fernão Dias, Borba Gato viveu durante os séculos 17 e 18 e participou das bandeiras que encontraram ouro em Minas Gerais.

Tema da coluna veiculada pela rádio Estadão em 19 de julho de 2013

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: