As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Hoje é dia de celebrar o quê?

Edison Veiga

29 de novembro de 2010 | 11h49

DATAS DE TUDO
Sabia que janeiro é o mês do karaokê em São Paulo? E que a primeira semana do horário de verão é a semana oficial da happy hour? Conhece o dia do Fusca, comemorado em 20 de janeiro? E a pomposa data da “Conquista pelo Brasil de seu Tetracampeonato” (17 de julho), ou ainda o Dia do Nascimento do Escritor Gibran Khalil Gibran (6 de janeiro)?

Pois São Paulo está cheia de datas comemorativas assim, tudo previsto em lei municipal. E, aparentemente, sem muita lógica: celebra-se o dia do tetracampeonato, por exemplo, mas não há o mesmo para o penta – nem para o tri, o bi ou o primeiro título. Khalil Gibran, escritor libanês (este da estátua aí da foto, inaugurada dois anos atrás em uma praça próxima do Parque do Ibirapuera) que também merece uma data no calendário paulistano, nunca morou por aqui – passou a maior parte da vida nos Estados Unidos.
FOTO: HELVIO ROMERO/AE
“Esse tipo de lei é uma maneira que os vereadores usam para agradar a um grupo de eleitores”, critica a diretora do Movimento Voto Consciente, Sonia Barboza, que há dez anos acompanha os trabalhos na Câmara de São Paulo. “Esses projetos não chegam a atrapalhar o andamento dos assuntos mais prioritários. Mas custam dinheiro público.” Afinal, hoje é dia de comemorar o quê, mesmo?

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 29 de novembro de 2010

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.