Guardião do túmulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Guardião do túmulo

DO FUNDO DO BAÚ

Edison Veiga

15 de setembro de 2015 | 07h11

Foto: Tiago Queiroz/ Estadão

Foto: Tiago Queiroz/ Estadão


_____________________
Paulistices no Facebook: curta!
E também no Twitter: siga!
_____________________

Em 1980, o músico Mario Zan (1920-2006) fez uma promessa diante do túmulo de Domitila de Castro Canto e Mello, a Marquesa de Santos (1797-1867), no Cemitério da Consolação: se sua recém-nascida filha Mariangela se curasse de um problema de saúde, ele se encarregaria de zelar pelo jazigo da mais famosa amante de d. Pedro I. O bebê se recuperou em três dias. O comprometimento de Zan é mantido mesmo após sua morte: a família dele destina parte do arrecadado com direitos autorais de sua obra para a manutenção do túmulo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: