Flink Sampa, o festival da literatura negra, começa nesta sexta
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Flink Sampa, o festival da literatura negra, começa nesta sexta

Convidados nacionais e internacionais debatem até domingo no Memorial da América Latina; evento é grátis

Edison Veiga

12 Novembro 2015 | 17h16

Foto: Reuters

Foto: Reuters


_____________________
Paulistices no Facebook: curta!
E também no Twitter: siga!
_____________________

Autores de vários países e um homenageado mais conhecido como cantor e compositor – mas que lança, no evento, seu 14º livro. Eis os ingredientes da terceira edição da Flink Sampa – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, marcado para o Memorial da América Latina nos dias 12 e 13 e 14 de novembro.

“Estou muito feliz. Sabe que tenho tanto tempo de carreira mas esta é a primeira vez que sou homenageado como escritor”, afirma Martinho da Vila, que no festival vai lançar Barras, Vilas & Amores (Editora Sesi-SP).

“Consolidado no calendário, o evento demonstra a conquista dos negros e acaba refletindo uma ideia central muito importante: a participação dos negros de todas as cores dentro do processo, negros e brancos mostrando que outro mundo é possível”, diz José Vicente, fundador e presidente da ONG Afrobras, que promove o evento. “E uma festa literária ainda traz a mensagem de que apesar dos pesares é possível romper os limites artificiais. É uma metáfora do empoderamento.”

Entre os debatedores na programação, estão Paulo Lins – autor de Cidade de Deus –, Arnaldo Niskier – membro da Academia Brasileira de Letras –, Miriam Leitão, Emílio Júlio Braz, entre outros. O ator da Rede Globo Lázaro Ramos irá lançar o livro Caderno de Rimas do João (Editora Pallas).

Na relação dos convidados internacionais, estão os angolanos Pepetela e Lopito Feijó, a cubana Teresa Cárdenas e o dramaturgo nigeriano Wole Soyinka, laureado com o Nobel de Literatura em 1986 (foto acima).

A programação completa pode ser conferida em www.flinksampa.com.br. A entrada é grátis.