‘Febre amarela’: colombianos que vivem em SP estão confiantes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Febre amarela’: colombianos que vivem em SP estão confiantes

Edison Veiga

03 Julho 2014 | 13h48

Foto: Dida Sampaio/ Estadão

Amanhã tem Brasil e Colômbia, pelas quartas de final da Copa do Mundo e, nesse clima de festa dos colombianos que vivem em São Paulo, preparamos um roteiro dessa cultura pela cidade:

Feriado de 9 de julho. Acontece um evento, grátis, que vai trazer para São Paulo um pouco da cultura colombiana. Trata-se da sexta edição do Conexão Cultural, no Museu da Imagem e do Som (Av. Europa, 158, Jardim Europa). Sob o tema “São Paulo latino-americana”, algumas atrações vão remeter ao país. Às 16h, apresenta-se ali a banda El Cartel. Será um show de cumbia, tradicional ritmo colombiano. O food truck Locombia estará também no museu. E, no mesmod ia, será aberta ali a exposição São Paulo Latino-americana, criada pelo casal colombiano Sergio e Vivi, do Nu9ve Polar. A obra é uma instalação chamada de A Metáfora do Elixir Ancestral, montava a partir de seleção, por meio de convocatória, de imagens postadas na rede social Instagram. A exposição fica em cartaz até o dia 23.

Restaurante Guanahaní (Rua Joaquim Antunes, 391, Pinheiros). “A casa tem lotado a cada jogo da Colômbia. Na sexta, quando o adversário será a seleção brasileira, o clima vai ser ainda melhor”, espera o gerente do restaurante, José Augusto de Oliveira – brasileiro “infiltrado” em campo adversário, já que por trabalhar ali, não tem jeito, anima-se pela Colômbia também. Durante os dias de jogo, a casa oferece três combos especiais das tradicionais “picadas” colombianas. A primeira leva pipoca, torresmos, chips de banana e carne de sol. A outra tem peixe, anéis de lula, mexilhões, polvo, pimentões e batatas. A última traz batata, mandioca, linguiça, carne de sol, frango e guacamole. “Têm feito tanto sucesso que já pensamos em mantê-las no cardápio após a Copa”, diz o gerente.

Restaurante Sabores de Mi Tierra (Rua Lisboa, 971, Pinheiros). Ali a pegada é comida de rua, tudo sob os cuidados do chef Dagoberto Torres – e sua tia, Magdalena Torres. Entre os petiscos colombianos servidos estão a arepa (massa de milho branco assada), o pernil acebolado e os patacones (discos fritos de banana-da-terra cobertos por costela de boi desfiada).

Mais sobre o tema nesta reportagem aqui. E em recente coluna veiculada pela rádio Estadão (clique no player para ouvir):

Paulistices na Rádio Estadão