Em maio, museus paulistas serão grátis aos sábados
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em maio, museus paulistas serão grátis aos sábados

Edison Veiga

25 de abril de 2013 | 00h01

Clique para conferir a programação completa

Quem curte visitar museus precisa reservar tempo em maio. Isto porque a Secretaria de Estado da Cultura vai promover uma série de atividades especiais ao longo do mês em 17 instituições estaduais. Trata-se do evento Museu MeUeSEU: De Todo Mundo, com exposições inéditas, instalações, palestras e oficinas. E o melhor: entrada grátis em todos os sábados do mês (dias 4, 11, 18 e 25).

A programação paulista é uma ação expandida da Semana Nacional de Museus, que ocorre tradicionalmente todos os anos em instituições museológicas do País – neste ano de 13 a 19 de maio. Isto porque no dia 18 se comemora o Dia Internacional dos Museus.

Na capital paulista, participam Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida, Catavento, Museu Afro Brasil, Museu de Arte Sacra, Memorial da Resistência, Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som, Museu do Futebol, Museu da Língua Portuguesa, Paço das Artes, Pinacoteca e Estação Pinacoteca. Integram a programação outras quatro instituições: o Museu Felícia Leirner (de Campos do Jordão), Museu do Café (Santos), Museu Índia Vanuíre (Tupã) e Museu Casa de Portinari (Brodowski). Este último, mesmo fechado para restauro, fará programação na esplanada em frente ao museu.

“No ano passado, a gente já fez uma tentativa de programação compartilhada”, afirma a coordenadora da unidade de Museu da Secretaria da Cultura, Claudinéli Ramos. “Mas é a primeira vez que há um esforço para concentrar atividades de todos os museus durante um mês inteiro.” A expectativa é que os resultados sejam ainda melhores do que em 2012, quando o público registrado nos museus paulistas em maio foi 40% superior ao mesmo período do ano anterior.

Destaques. Na programação do mês, há diversas aberturas de exposições. Na Pinacoteca do Estado, serão duas as novidades. No dia 4, estreia a mostra Seis Séculos de Arte Chinesa na coleção do Musée Cernuschi, um dos mais antigos e importantes museus de arte asiática da França. A mostra reúne 120 pinturas, apresentando desde os mais importantes artistas da China imperial até pintores chineses que depois da década de 1930 escolheram Paris como lugar de formação e espaço de criação. E está agendada para o dia 25 a abertura da exposição do artista português Alexandre Estrela, cujo trabalho tem como ponto de partida as práticas conceituais dos anos 70.

O Museu da Língua Portuguesa, por sua vez, realiza o passeio História à La Carte, em que os visitantes são apresentados, no Parque e na Estação da Luz, ao contexto da relação dos alimentos com a organização sociocultural brasileira. Dentro do museu, destaca-se a atividade Chuva de Versos, que pretende envolver a criançada em uma brincadeira cheia de música e poesia.

No Museu do Futebol, o visitante será convidado a interagir com uniformes antigos e contemporâneos de times de futebol – a experiência é batizada de Com Que Roupa Eu Vou.

Visitação. Desde o ano passado, a Secretaria da Cultura tem promovido diversas ações para aumentar o público dos museus. Os resultados já ficaram claros no balanço de 2012: foi registrado um número de visitantes 19% maior do que em 2011.

Recentemente, para comemorar o recorde de 3 milhões de visitantes, o Museu da Língua Portuguesa, por exemplo, anunciou que ficaria aberto para visitação grátis às terças até 2 de julho – além dos sábados, quando o ingresso já é de graça tradicionalmente. Também para atrair mais público, desde janeiro o museu funciona em horário expandido todas as terças, até as 22h.

Outro equipamento público que é sucesso de visitação, o Museu do Futebol também ganhou um dia a mais de visitação grátis neste mês – até 7 de julho, não há cobrança de ingresso aos domingos, além das quintas-feiras, em que já não havia taxa de entrada.

Veja mais: Calendário dos museus grátis

Versão ampliada de reportagem publicada originalmente na edição impressa do Estadão, dia 25 de abril de 2013

Tem Twitter? Siga o blog