Em crise, Jockey Club leiloa obras de arte
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em crise, Jockey Club leiloa obras de arte

Expectativa do clube é arrecadar valores para quitar salários atrasados e outras pendências com funcionários

Edison Veiga

06 Maio 2016 | 13h52

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Em complicada crise financeira, o Jockey Club de São Paulo promove leilão de obras de arte. O pregão presencial está marcado para o dia 17 de maio, mas a partir desta sexta (6), já é possível dar lances virtuais pelos sites Cia. Paulista de Leilões e SuperBid. Entre os destaques, há peças de Di Cavalcanti, Brecheret (como a escultura do cavalo da imagem acima) e Pancetti. Os valores iniciais variam de R$ 2 mil a R$ 600 mil.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O plano de leiloar obras de arte para quitar dívidas havia sido noticiado, com exclusividade, por este blog em março (confira reportagem aqui, que abordava detalhadamente a crise financeira da instituição – acima, ‘Mulher com Cachorro’, de Di Cavalcanti). Na época, por causa de uma greve dos funcionários, pela primeira vez na história não houve páreos no clube por duas semanas consecutivas, conforme informou o sindicato da categoria. Dos 370 funcionários do Jockey Club de São Paulo, 250 cruzaram os braços – eram quatro meses de salários atrasados.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Além das obras de arte (acima, óleo sobre tela do século 17, atribuído a Charles Le Brun), também serão leiloados tapetes, lustres, vasos, mobiliários e objetos de decoração – no total, o pregão terá 117 lotes. Todas as peças do leilão vão poder ser conferidas em exposição a partir da próxima terça (10), na sede do Jockey Club (Av. Lineu de Paula Machado, 1263).