Elas vinham nas balas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Elas vinham nas balas

Edison Veiga

26 de junho de 2014 | 14h01

DO FUNDO DO BAÚ

Foto: Reprodução

Figurinhas relacionadas a campeonatos de futebol são febre por aqui desde 1921, quando a fábrica paulistana de doces A Americana – que ficava no Brás – começou a colocar imagens de jogadores nas embalagens de balas. Na Copa de 1950, a empresa mandou imprimir 500 mil álbuns. Essa é uma das curiosidades da série de e-books ‘A Grande História dos Mundiais’, de Max Gehringer (Editora E-Galáxia, R$ 5,90 cada um dos cinco volumes).

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 20 de junho de 2014

Tem Twitter? Siga o blog

Tudo o que sabemos sobre:

Copa do MundoFutebolHistóriaSão Paulo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: