As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É proibido beijar (no bar)

Edison Veiga

30 Março 2012 | 19h14

FOTO: ALEX SILVA/ AE
Fechado pela polícia na manhã de hoje por vender chope de uma marca dizendo ser de outra, o Bar Léo é um dos mais tradicionais de São Paulo. E tem uma regra curiosa: em suas dependências, o beijo é proibido.

Conforme me contou, há alguns anos, um antigo funcionário, a ordem era chamar a atenção de clientes que ousassem manifestar afeto à cara-metade. “Porque começa assim com um beijinho e, dali a pouco, a mulher já está no colo do rapaz”, foi o que me disse o funcionário.

Instalado desde 1940 na esquina das ruas Aurora e dos Andradas, no centro, o bar só passou a aceitar a entrada de mulheres desacompanhadas na década de 1970.