Como foi criado o brasão de SP?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Como foi criado o brasão de SP?

Edison Veiga

08 de novembro de 2012 | 02h38

O brasão da cidade de São Paulo, com a famosa divisa Non Ducor Duco (“não sou conduzido, conduzo”), foi criado em 1916, quando o prefeito era Washington Luís (1869-1957). Houve um concurso para eleger o melhor desenho, de autoria de Guilherme de Almeida (1890-1969) e José Wasth Rodrigues (1891-1957).

Guilherme de Almeida foi dessas personalidades de múltiplas atividades: poeta, advogado, jornalista, crítico de cinema, ensaísta e tradutor. Nascido em Campinas, passou a maior parte da vida na capital paulista – o sobrado onde viveu, em Perdizes, é hoje um museu e centro cultural: a Casa Guilherme de Almeida.

Modernista, Almeida foi um dos fundadores da revista Klaxon. Ele combateu na Revolução de 1932 e foi autor da letra de diversos hinos, como o Hino Constitucionalista de 1932, a Canção do Expedicionário e o Hino da Televisão Brasileira.

Paulistano, Wasth Rodrigues foi pintor, desenhista, ilustrador, ceramista e historiador. É considerado responsável por recuperar a tradição de pintura em azulejos nas obras de arte públicas de São Paulo – são de sua autoria, por exemplo, os ornamentos da Ladeira da Memória, no centro da cidade. O artista assina Largo da Sé em 1860 e Paisagem de Minas, entre outros quadros que pertencem ao acervo da Pinacoteca do Estado.

(sinopse de coluna recentemente veiculada pela rádio Estadão ESPN)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.