Circuito Cultural Paulista chega a 100 cidades
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Circuito Cultural Paulista chega a 100 cidades

Edison Veiga

29 Dezembro 2013 | 00h41

Menos de seis anos após ser criado, no início de 2008, o programa Circuito Cultural Paulista atinge a marca de 1 milhão de espectadores e passa a atender 100 municípios do interior – no primeiro ano eram 50. São peças teatrais, shows de música, espetáculos de dança e circo e intensa programação infantil – até agora, foram mais de 3,5 mil apresentações, com cerca de 6 mil artistas rodando pelo Estado. Só neste ano, o investimento do governo paulista foi de R$ 6 milhões.

“É gratificante poder levar aos municípios do interior, litoral e Grande São Paulo, muitas vezes carentes de atividades culturais e espetáculos, uma programação de qualidade, que costuma concentrar suas temporadas na capital”, afirma o secretário de Estado de Cultura, Marcelo Mattos Araujo. “Com isso, promovemos a descentralização do acesso a bens culturais de qualidade, o que significa uma maior inclusão cultural da população e, consequentemente, desenvolvimento regional.”

Para participar, os municípios precisam manifestar interesse. Mas isso só não basta. A secretaria avalia critérios como distribuição geográfica, equipamentos culturais adequados e disponibilidade da cidade em oferecer contrapartidas como infraestrutura, segurança, entre outros. Já os artistas precisam inscrever seus projetos – as proposta são avaliadas após inscrição pelo site www.apaacultural.org.br.

Os elogios vêm de todas as partes. “Simplesmente me apaixonei pelo projeto”, conta a cantora Paula Lima. “Tive a feliz oportunidade de me apresentar em cidades do interior de São Paulo, onde até então não havia estado, com uma ótima estrutura. A minha felicidade foi muito grande em poder mostrar minha música, meu trabalho, levar o show para um público novo. Foram muitas cidades e a receptividade foi maravilhosa.”

“É outro sabor, é outro charme fazer um show pelo Circuito. O público é diferente e isso me empolga”, diz a cantora Maria Alcina.

Integrante do Circuito desde o início do projeto, Lençóis Paulista é um dos municípios que já incorporaram a programação ao próprio calendário cultural. “O Circuito forma um público na cidade. Isso abre portas para artistas locais e também melhora a nossa própria oferta de atrações”, explica Nilceu Bernardo, diretor de Cultura do município.

“O programa proporciona aos artistas a oportunidade de se apresentar nas mais diversas regiões do Estado. Além de proporcionar à população uma agenda cultural diversificada, esta regularidade dá aos artistas o acesso a novos públicos”, avalia o secretário Araujo. “O Circuito abriu o mercado do interior paulista para artistas de médio e grande parte de várias regiões do Brasil, o que possibilitou a profissionalização de grupos em início de carreira e também a oportunidade de artistas renomados levarem seu trabalho a locais distantes dos grandes centros, ganhando, assim, novas plateias.”

AS 100 CIDADES BENEFICIADAS
1. ADAMANTINA
2. AGUDOS
3. AMERICANA
4. VALPARAÍSO
5. ARAÇATUBA
6. ASSIS
7. ATIBAIA
8. AVARÉ
9. BANANAL
10. BARIRI
11. BARRETOS
12. BATATAIS
13. BERTIOGA
14. BOTUCATU
15. BRAGANÇA PAULISTA
16. BRODOWSKI
17. BURITAMA
18. CABREÚVA
19. CACONDE
20. CAPELA DO ALTO
21. CAPIVARI
22. CARAPICUÍBA
23. CATANDUVA
24. CUBATÃO
25. DOIS CÓRREGOS
26. DRACENA
27. SANTA CRUZ DO RIO PARDO
28. FERNANDÓPOLIS
29. FRANCO DA ROCHA
30. GARÇA
31. GUAÍRA
32. GUARAREMA
33. GUARATINGUETA
34. GUARIBA
35. IBITINGA
36. IGUAPE
37. ILHA SOLTEIRA
38. ILHABELA
39. ITANHAÉM
40. ITAPEVA
41. ITAPIRA
42. ITARARÉ
43. ITATIBA
44. JAGUARIÚNA
45. JANDIRA
46. JAÚ
47. JOSÉ BONIFÁCIO
48. LENÇÓIS PAULISTA
49. SÃO JOSÉ DO RIO PARDO
50. ANDRADINA
51. OURINHOS
52. PRESIDENTE EPITÁCIO
53. LORENA
54. LUCÉLIA
55. MARTINÓPOLIS
56. MATÃO
57. MIGUELÓPOLIS
58. MIRACATU
59. MIRANDÓPOLIS
60. MOCOCA
61. MOGI DAS CRUZES
62. MONTE ALTO
63. MONTE APRAZÍVEL
64. NOVA ODESSA
65. NOVO HORIZONTE
66. ORLÂNDIA
67. LINS
68. OUROESTE
69. PALMITAL
70. PARAGUAÇU PAULISTA
71. PARAIBUNA
72. PENÁPOLIS
73. PIEDADE
74. PINDAMONHANGABA
75. PIRAJU
76. PIRASSUNUNGA
77. POMPÉIA
78. PRESIDENTE VENCESLAU
79. REGENTE FEIJÓ
80. REGISTRO
81. RIBEIRÃO PIRES
82. SANTA BÁRBARA D’OESTE
83. SÃO BENTO DO SAPUCAÍ
84. SANTA FÉ DO SUL
85. SANTA ISABEL
86. SANTA ROSA DE VITERBO
87. SANTANA DE PARNAÍBA
88. ESPÍRITO SANTO DO PINHAL
89. LIMEIRA
90. SÃO MANUEL
91. SÃO SEBASTIÃO
92. SÃO SIMÃO
93. SERRANA
94. SERTÃOZINHO
95. SUZANO
96. TAQUARITUBA
97. TEODORO SAMPAIO
98. TUPÃ
99. VARGEM GRANDE DO SUL
100. VOTUPORANGA

AS QUE ENTRARAM NO PROJETO NESTE ANO: Bananal, Batatais, Bariri, Bertioga, Buritama, Carapicuíba, Franco da Rocha, Itapira, Itararé, Jaguariúna, Miguelópolis, Mococa, Novo Horizonte, Ouroeste, Paraibuna, Piedade, Presidente Venceslau, Ribeirão Pires, São Bento do Sapucaí, Suzano, Teodoro Sampaio