As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cemitérios de SP: números e curiosidades

Edison Veiga

02 Novembro 2011 | 13h54

FOTO: NILTON FUKUDA/ AE
Hoje, na rádio Estadão ESPN, aproveitamos o Dia de Finados para contar algumas histórias sobre os cemitérios paulistanos. Confira:

Quantos cemitérios há na cidade?
Existem em São Paulo 22 cemitérios municipais, 18 particulares e um crematório – que fica na Vila Alpina.

Quantas pessoas morrem por dia em São Paulo?
Morrem cerca de 220 pessoas por dia na cidade.

Qual é o mais antigo cemitério paulistano em funcionamento?
Trata-se do Cemitério da Consolação (foto acima). Ele foi inaugurado em 1858, com o nome de Cemitério Municipal. Ali estão enterradas personalidades importantes para a história e a cultura do Brasil, como Campos Sales, Washington Luis, Monteiro Lobato, a Marquesa de Santos, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Mario de Andrade…

E antes da inauguração desse cemitério, onde as pessoas eram enterradas?
Antes, o costume era que os mortos fossem sepultados nos interiores ou nos arredores das igrejas. Mas aí havia um problema: indigentes, criminosos e escravos mortos não tinham lugar nas igrejas. Então esses excluídos costumavam ser enterrados no Cemitério dos Aflitos, construído em 1775 na Liberdade. O local foi abandonado com a inauguração do Cemitério Municipal da Consolação e, já em ruínas, acabou loteado no fim do século 19. Sobrou apenas uma pequena igreja, que ficava dentro dele e existe até hoje. O beco que dá acesso a ela, pertinho da Praça da Liberdade, é chamado de Rua dos Aflitos.

Qual o maior cemitério de São Paulo?
Não só de São Paulo, mas do Brasil. É o cemitério da Vila Formosa, na zona leste da cidade. Cerca de 2 milhões de mortos já foram enterrados ali, em seus 760 mil metros quadrados. Em média, são 300 sepultamentos novos por mês.