As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cemitérios de SP: números e curiosidades

Edison Veiga

02 de novembro de 2011 | 13h54

FOTO: NILTON FUKUDA/ AE
Hoje, na rádio Estadão ESPN, aproveitamos o Dia de Finados para contar algumas histórias sobre os cemitérios paulistanos. Confira:

Quantos cemitérios há na cidade?
Existem em São Paulo 22 cemitérios municipais, 18 particulares e um crematório – que fica na Vila Alpina.

Quantas pessoas morrem por dia em São Paulo?
Morrem cerca de 220 pessoas por dia na cidade.

Qual é o mais antigo cemitério paulistano em funcionamento?
Trata-se do Cemitério da Consolação (foto acima). Ele foi inaugurado em 1858, com o nome de Cemitério Municipal. Ali estão enterradas personalidades importantes para a história e a cultura do Brasil, como Campos Sales, Washington Luis, Monteiro Lobato, a Marquesa de Santos, Tarsila do Amaral, Oswald de Andrade, Mario de Andrade…

E antes da inauguração desse cemitério, onde as pessoas eram enterradas?
Antes, o costume era que os mortos fossem sepultados nos interiores ou nos arredores das igrejas. Mas aí havia um problema: indigentes, criminosos e escravos mortos não tinham lugar nas igrejas. Então esses excluídos costumavam ser enterrados no Cemitério dos Aflitos, construído em 1775 na Liberdade. O local foi abandonado com a inauguração do Cemitério Municipal da Consolação e, já em ruínas, acabou loteado no fim do século 19. Sobrou apenas uma pequena igreja, que ficava dentro dele e existe até hoje. O beco que dá acesso a ela, pertinho da Praça da Liberdade, é chamado de Rua dos Aflitos.

Qual o maior cemitério de São Paulo?
Não só de São Paulo, mas do Brasil. É o cemitério da Vila Formosa, na zona leste da cidade. Cerca de 2 milhões de mortos já foram enterrados ali, em seus 760 mil metros quadrados. Em média, são 300 sepultamentos novos por mês.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: