As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A vida pulsa no “Triângulo”

Edison Veiga

10 de dezembro de 2012 | 05h49

“No começo do século 20, o centro da cidade de São Paulo se transformava rapidamente com a inauguração do Viaduto do Chá, o primeiro a ser construído na cidade, ligando as duas margens do rio Anhangabaú. A região permaneceu, ainda por alguns anos, como um ambiente repleto de pomares embaixo da construção que assinalava os novos tempos da futura metrópole.

Quem cruzasse o viaduto naquelas primeiras décadas do século 20, vindo dos lados do recém-inaugurado Teatro Municipal, pagava um pedágio de três vinténs pela travessia até a região mais fervilhante da cidade, o chamado ‘Triângulo’. Os elegantes frequentavam cafés e restaurantes daquela área, onde também se localizavam os prédios dos bancos e as lojas de importados mais luxuosas. Nelas, era possível encontrar quase tudo que se produzia na Europa.”

Excerto do livro Lacta, 100 Anos, Muito Prazer, de Ricardo Prado (Grifo, 2012)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.