As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A imponente mansão do casal Prado

Edison Veiga

03 de novembro de 2010 | 08h49

TINHA ATÉ ABRIGO ANTIBOMBA
FOTO: REPRODUÇÃO

O casarão neoclássico onde hoje funciona o Museu da Casa Brasileira foi, por 18 anos, residência do empresário, industrial e prefeito de São Paulo (entre 1935 e 1938) Fábio da Silva Prado (1887-1963) e sua mulher, Renata Crespi Prado (1897-1984).

A mansão, erguida nos anos 40 na então Rua Iguatemi – a atual Avenida Brigadeiro Faria Lima não passava de um velho caminho de boiadas, conforme atesta o livro Renata e Fábio Prado: A Casa e a Cidade – foi feita sob medida para satisfazer o ego do casal. A pedido de Renata, o arquiteto Wladimir Alves de Souza reproduziu ali as linhas do Palácio Imperial de Petrópolis e referências a vilas italianas.

Por exigência da legislação da época – para construções acima de 1,2 mil m²– o subsolo era um abrigo antibombardeios.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 1º de novembro de 2010

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: