As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A exposição dos vira-latas

Edison Veiga

12 de janeiro de 2012 | 05h35

FOTO: REPRODUÇÃO

Na última segunda-feira, na coluna da rádio Estadão ESPN, conversamos sobre a Expo Celebridade Vira-Lata. Trata-se de uma mostra, em cartaz até o dia 21 no Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073), com entrada gratuita. São 12 painéis com fotos e histórias de cães abandonados que foram resgatados das ruas de São Paulo e hoje, adotados, possuem uma vida digna.

Mas a ação não fica só na exposição. Os 12 cães estampam o calendário Celebridade Vira-Lata, que está em sua terceira edição. Custa R$ 24 e pode ser comprado pelo site Celebridade Vira-Lata. Toda a renda arrecadada é revertida para a promoção da adoção dos bichos sem raça definida, além de ajudar diretamente no patrocínio de castrações coletivas de cães e gatos, contribuindo, assim, para a diminuição da população de rua desses animais. Somados os anos de 2010 e 2011, o projeto Celebridade Vira-Lata patrocinou cerca de mil castrações em sete mutirões.

Estima-se que existam hoje cerca de 200 mil animais de estimação abandonados perambulando pelas ruas, praças e parques da capital paulista. Por isso projetos como esse Celebridade Vira-Lata, ações de diversas ONGs, entidades públicas e até pet shops incentivam a adoção gratuita de animais. Exemplo conhecido é um evento promovido de tempos em tempos pelo Centro de Controle de Zoonoses, órgão da Prefeitura, chamado de Festa de Adoção.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.