As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A biblioteca do ponto de ônibus

Edison Veiga

10 de novembro de 2010 | 11h22

PARA LER NO BUSÃO
FOTO: INSTITUTO BRASIL LEITOR/DIVULGAÇÃO

Depois de cinco bibliotecas em estações de metrô e trem, o paulistano agora ganha o primeiro acervo de livros em um ponto de ônibus. Inaugurada há uma semana no Terminal Sacomã, a Biblioteca Leitura no Ponto já tem 100 usuários cadastrados e realizou mais de 70 empréstimos.

“Entre os mais retirados estão A Menina Que Roubava Livros, de Makus Zusak; Anjos e Demônios, de Dan Brown; O Caçador de Pipas, de Khaled Hosseini; e A Cabana, de William P. Young”, enumera William Nacked, diretor-geral do Instituto Brasil Leitor – organização responsável pelo projeto.

Mas nem só de best-sellers, como os citados, vive o acervo de 2,1 mil exemplares: há títulos de Literatura Brasileira, obras infanto-juvenis, livros de filosofia, religião, ciências sociais, artes e história.

Para emprestar um livro da Leitura no Ponto, basta fazer um cadastro, de graça. É preciso apresentar cópia do documento de identidade e do CPF, uma foto 3×4 e comprovante de residência. Menores de 18 anos têm de estar acompanhados dos pais na hora de fazer a carteirinha.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 8 de novembro de 2010

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: