As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A Avenida 9 de Julho

Edison Veiga

02 de agosto de 2010 | 15h14

“Depois de muitos anos em que os habitantes do Bexiga moldaram, por hora de serviço, as guias no vale, chegaram algumas máquinas que aplainaram corretamente o vale e depois despejaram piche e asfalto quente e enormes rolos compressores passearam pela avenida aberta. Já se sabia que o nome da avenida era avenida 9 de Julho, pois assim havia sido inaugurado um trecho em 1936. Esta era uma data comemorada todos os anos só em São Paulo, lembrando a revolução dos paulistas contra o Dr. Getúlio Vargas.

Houve rumores de que não deixariam agora inaugurar a avenida com o nome tão subversivo para o Estado Novo. O Professor Acácio, no Grupo Escolar, teve reunião com as professoras recomendando um abaixo assinado dos intelectuais de São Paulo para mudar e dar à avenida o nome de um intelectual e não de uma data. Eu ainda não sabia muito bem o que significava um intelectual, como até hoje não sei muito bem o que isto significa. Tudo isto eu soube no chá de formatura do primário, que D. Nenê ofereceu em sua casa, na rua 13 de Maio, quando convidou os melhores alunos da classe, a ex-diretora e algumas professoras.”

Excerto do livro Anatomia de Um Bairro – O Bexiga, de Haim Grünspun (Livraria Cultura Editora, 1979)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.