A rota do arquiteto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A rota do arquiteto

Edison Veiga

02 Julho 2013 | 00h08

Reunimos a lista completa dos projetos de Oscar Niemeyer (1907-2012) para você montar uma rota – ou não deixar de fotografar se passar por perto

ILUSTRAÇÕES: MARCOS MÜLLER/ ESTADÃO

Se você tivesse que chutar o número de edifícios assinados por Niemeyer aqui em São Paulo, provavelmente erraria. É que, além dos projetos mais óbvios, há alguns escondidos por aí.

De acordo com a Fundação Oscar Niemeyer, foram 11 os projetos do arquiteto executados na cidade de São Paulo – e uma dessas construções (a fábrica de biscoitos Duchen) acabou demolida. O mais antigo é o Edifício de Escritórios Montreal, de 1950, e o mais recente, o Auditório Ibirapuera, de 2005.

Alguns guardam preciosidades. O Edifício Califórnia, de 1951, tem no saguão um imenso (135 m²!) painel abstrato de Candido Portinari (1903-1962). No Triângulo, projetado entre 1953 e 1954, o painel de Di Cavalcanti (1897-1976) fica na fachada e foi tombado em 2004.

E o Copan? Com 1.160 apartamentos, levou 15 anos para sair da prancheta, em 1966, depois de muitas brigas entre investidores – e do abandono de elementos como hotel, teatro, cinema e, sim, jardins suspensos!

Auditório Ibirapuera. Previsto no plano original do parque, só foi inaugurado em 2005. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3.

Conjunto Parque do Ibirapuera. Destacam-se construções como a Oca, a Marquise e os pavilhões. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº.

Polo de Cultura e Arte Popular. O Sambódromo de São Paulo, mais conhecido como Anhembi. Av. Olavo Fontoura, 1209, Santana.

Memorial da América Latina. O complexo tem auditório, biblioteca, restaurante, Salão de Atos e o Pavilhão da Criatividade. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, metrô Barra Funda.

Parlamento Latino-Americano. Foi projetado como anexo ao Memorial.

Edifício Montreal. É a mais antiga construção de Niemeyer em SP (1950). Av. Ipiranga, 1284.

Copan. O imenso condomínio tornou-se um símbolo da cidade. Av. Ipiranga, 200.

Edifício Triângulo. Foi descaracterizado há mais de 20 anos, quando retiraram os brises. Rua José Bonifácio, 24.

Edifício de Escritórios Eiffel. Projeto é de 1955. Praça da República, 177, centro.

Edifício Califórnia. No térreo, funciona uma galeria comercial. Rua Barão de Itapetininga, 255.

Duchen. A fábrica de biscoitos ficava na Rodovia Presidente Dutra, quase na divida com Guarulhos. Foi demolida no início dos anos 1990.

Publicado originalmente na edição impressa do Estadão, coluna ‘Paulistices’, dia 21 de junho de 2013

Tem Twitter? Siga o blog