Vereador da ‘frente cristã’ quer proibir anúncio de acompanhante em SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vereador da ‘frente cristã’ quer proibir anúncio de acompanhante em SP

Diego Zanchetta

15 de agosto de 2013 | 15h26

Líder da Frente Parlamentar Cristã, formada por 16 dos 55 vereadores paulistanos, Eduardo Tuma (PSDB) apresentou projeto de lei que proíbe jornais e revistas de veicularem anúncios de acompanhantes em São Paulo.

Segundo a argumentação do projeto, as empresas de comunicação que anunciam garotas de programa cometem “crime de rufianismo, que nada mais é que tirar proveito da prostituição alheia.” A proposta também visa combater a prostituição infantil, segundo Tuma. A propaganda de serviços de disk-sexo também fica proibida.

“O projeto de lei é proposto justamente para inibir a prática de crimes relacionados com a prostituição infantil, uma vez que tais anúncios podem e devem envolver pessoas que não são maiores de idade”, diz o vereador tucano na proposta. A bancada dos evangélicos assinou apoio à proposta e deve conseguir aprová-la no plenário em duas votações até o final de setembro.

Leia abaixo o texto apresentado por Tuma e que começou a tramitar hoje no Legislativo paulistano:

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: