Secretário de Haddad defende rodízio de veículos o dia todo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Secretário de Haddad defende rodízio de veículos o dia todo

Diego Zanchetta

24 Abril 2013 | 15h55

Em audiência encerrada agora pouco na Câmara Municipal de São Paulo, por volta das 15 horas, o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Ricardo Teixeira (PV), defendeu que o rodízio de veículos na capital vigore o dia todo e seja ampliado para bairros fora do centro expandido, como o Morumbi, na zona sul.

“Acho que o rodízio deveria ser expandido para toda a cidade de São Paulo. Outros indicadores chegam a 600, 700 quilômetros de congestionamento. Se fosse ampliado para todos os bairros poderia contribuir para o meio ambiente”, argumentou Teixeira, que foi engenheiro da CET. “A poluição também está nos bairros fora do centro expandido”, acrescenta.

O secretário ressaltou ao final do encontro que era uma posição pessoal, que ele levaria ao prefeito Fernando Haddad (PT). Teixeira também avalia que o rodízio deveria funcionar das 6 horas às 22 horas – hoje o rodízio vigora das 7h às 10h e das 17h às 20h.

Teixeira e outros especialistas em transportes participavam de audiência que discutia o projeto do vereador Mário Covas Neto (PSDB) que pede a anistia da multa do rodízio para motoristas não reincidentes. Covas discordou que o rodízio deve ser ampliado.

Trânsito na Av. Giovanni Gronchi: secretário de Haddad defende rodízio ampliado para bairros fora do centro expandido, como o Morumbi

Procurada, a gestão Haddad admite que analisa mudanças no rodízio municipal de veículos, entre elas a proposta do secretário do Verde.

“Oficialmente a Prefeitura estuda medidas em relação ao rodízio. A proposta do secretário do Verde e do Meio Ambiente Ricardo Teixeira é uma das propostas estudadas”, informou o governo.

Sobre a proposta de Covas Neto que livra o motorista da multa do rodízio, o governo informou ser contrário. “A Prefeitura entende que todos já sabem exatamente o que não pode fazer em relação ao rodízio. Portanto, não cabe mais advertência”, informou a assessoria de Haddad.