Reforma de R$ 10 milhões reduz canteiros verdes do Vale do Anhangabaú
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reforma de R$ 10 milhões reduz canteiros verdes do Vale do Anhangabaú

Diego Zanchetta

25 de abril de 2013 | 18h08

A vice-prefeita Nadia Campeão e o subprefeito da Sé, Marcos Barreto, anunciaram na Câmara Municipal agora pouco, por volta das 17h30, uma reforma de R$ 10 milhões no Vale do Anhangabaú, no centro de São Paulo. As intervenções em um dos principais cartões postais da capital incluem a redução do tamanho dos canteiros, onde fica a área gramada e com árvores, e a troca de parte do piso, segundo Barreto.

A reforma foi anunciada durante audiência para discutir o planejamento da cidade para a Copa do Mundo de 2014. O Anhangabaú será palco do Fan Fest, festival da Fifa que ocorrerá durante todo o campeonato, com projeção dos jogos e shows de música para mais de 50 mil pessoas.

Nádia Campeão, vice-prefeita, e Marcos Barreto, subprefeito da Sé, em audiência na Câmara Municipal

Barreto e Nadia também anunciaram a construção de banheiros públicos que poderão ter a administração cedida à gestão privada como parte do mobiliário urbano, com cessão para espaço publicitário, como já ocorre com os abrigos de ônibus. A Lei Cidade Limpa, aprovada em 2007, prevê a possibilidade de banheiros serem licitados como parte do mobiliário da cidade.

“O Anhangabaú precisa se tornar um local mais aconchegante para a população. Queremos que o lugar se transforme em uma grande ‘plaza’ para receber eventos, não só o Fifa Fest”, detalhou Barreto.

“Até a Fifa Fan Fest, o que a gente vai fazer é reduzir os canteiros, retomar essa área do buraco que impede o ligamento da São João (onde funcionavam os banheiros), que a gente vai tamponar. Essa área não estava pensada no projeto original dos anos 1980. mexer no piso que está muito fragmentado e desgastado, com a manutenção ruim”, acrescentou o subprefeito da Sé.

Barreto explicou que o projeto da reforma deve ser concluído até julho e será encaminhado para a aprovação dos órgãos do patrimônio histórico como o Conpresp. As obras precisam ser finalizadas até o final do primeiro trimestre de 2014. “Por se tratar de uma área com bens tombados no entorno, temos de pedir essa autorização”, contou.

Vale do Anhangabaú: reforma de R$ 10 milhões inclui redução dos canteiros verdes e troca de piso

Mais conteúdo sobre:

HaddadPTVale do Anhangabaú