Prefeitura contrata entidades para levar rugby e tênis a favelas de SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Prefeitura contrata entidades para levar rugby e tênis a favelas de SP

Diego Zanchetta

03 Dezembro 2013 | 13h46

Por R$ 2 milhões, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos contratou nove entidades para desenvolver atividades com jovens da periferia em situação de risco e entre deficientes. As organizações não-governamentais (ONGs), contratadas sem licitação, vão desenvolver desde aulas de rugby para crianças de Paraisópolis, favela na zona sul, a aulas de reforço educacional para portadores de Síndrome de Down.

A maior parte dos convênios é para desenvolver atividades esportivas em bairros como Pirituba, Jardim Ângela e Grajaú. Mas tem convênio até para prevenção bucal de adolescentes da favela Monte Azul, localizada às margens do Rio Pinheiros.

A pasta de Direitos Humanos, porém, não definiu quem serão os servidores que vão fiscalizar o cumprimento dos contratos. A oposição ao governo Fernando Haddad (PT) diz que a medida tenta transformar associações e entidades que atuam na periferia em cabos eleitorais de candidatos petistas. O governo, porém, defende os convênios como forma de ajudar a tirar os jovens da periferia de situação de vulnerabilidade, com a ocupação do tempo em atividades esportivas.

A seguir, os convênios feitos pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos:

Futsal para 120 crianças carentes no Grajaú (6 a 17 anos)
Entidade: ONG Futurong – Ação Sócio Cultural
Valor: R$ 347,9 mil

Prevenção bucal para 1.000 crianças e adolescentes (1 a 14 anos) moradores na Favela Monte Azul, no Jardim Ângela
Entidade: Associação Comunitária Monte Azul
Valor: R$ 114,9 mil

Projeto “O Mundo na Ponta dos Dedos” – estimular o conhecimento em Braille de 1.000 crianças em todas as regiões
Entidade: : Fundação Dorina Nowill para Cegos
Valor: R$ 329,6 mil

Aulas de tênis para 200 crianças e adolescentes da região de M Boi Mirim (7 a 16 anos)
Entidade: Instituto Patrícia Medrado
Valor: R$ 326,7 mil

Rugby para 150 crianças e adolescentes em Paraisópolis (8 a 17 anos)
Entidade: Instituto Rugby para Todos
Valor: R$ 163,7 mil

Reforço educacional e intelectual para 130 adolescentes (14 a 18 anos) em situação de risco na Vila Nova Jaguaré
Entidade: Instituto Reciclagem do Adolescente
Valor: R$ 260, 2 mil

Apoio educacional para 20 crianças e adolescentes (7 a 17 anos) com Síndrome de Down em favelas do Brooklin
Entidade: Associação para o Desenvolvimento
R$ 259,6 mil

Circo para 50 crianças e adolescentes (5 a 17 anos) em Artur Alvim
Entidade: Instituto Movere de Ações Comunitárias
Valor: R$ 126 mil

Atividades esportivas para 120 crianças e adolescentes carentes (7 a 17 anos) em Pirituba e no Jaguaré
Entidade: Fundação Jari
Valor: R$ 111,3 mil

 

Favela de Paraisópolis, na zona sul, onde adolescentes vão ter aulas de rugby

Mais conteúdo sobre:

HaddadParaisópolisrugby