Haddad afirma que enterro de cães em cemitérios desrespeita ‘tradições religiosas’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Haddad afirma que enterro de cães em cemitérios desrespeita ‘tradições religiosas’

Diego Zanchetta

17 Dezembro 2013 | 16h55

O prefeito Fernando Haddad (PT) vetou o projeto de lei, aprovado pela Câmara Municipal e de autoria dos vereadores Tripoli (PV) e Goulart (PSD), que autorizava o sepultamento de animais domésticos (cães e gatos) com seus donos, em túmulos de cemitérios municipais.

As razões do veto foram publicadas hoje no Diário Oficial da Cidade. Segundo o prefeito, “com efeito, a implementação da proposta acarretaria a necessidade de inúmeras providências por parte dos cemitérios municipais, consistentes na adaptação de sua estrutura física, disponibilização de recursos humanos e materiais e muitas ações de caráter administrativo, burocrático e operacional indispensáveis à realização e documentação de toda essa atividade, inclusive aquelas voltadas à prevenção de eventuais riscos biológicos e químicos.”

Haddad diz ainda no veto que “toda essa gama de providências importariam, com toda certeza, expressivo custo ao Erário Municipal, não contando a medida, entretanto, com a imprescindível indicação de recursos para fazer frente às novas despesas, conflitando, pois, com o disposto nos artigos 15 e 16 da Lei Complementar Federal nº 101, de 4 de maio de 2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal.”

A proposta foi aprovada no Legislativo após alguns cemitérios já registravam pedidos de sepultamento de animais de estimação mesmo antes da aprovação da lei. No Cemitério São Pedro, na Vila Alpina, zona leste, pedidos desse tipo são eventuais e passam por cachorros, gatos e até passarinhos. A maioria quer que seu animal seja enterrado no túmulo onde estão os donos ou no local em que serão sepultados futuramente.

Mas Haddad já havia afirmado ter ouvido o arcebispo Dom Odilo Scherer, que criticou a proposta. “Eu conversei até com o Dom Odilo sobre o assunto. Eu entendo que para muita gente pode parecer uma coisa de menor importância, mas para aqueles que entendem que ali é solo sagrado, você tem que ter um certo respeito à religiosidade das pessoas. Ele [Dom Odilo] inclusive me escreveu uma carta, e eu entendo que são legítimos os argumentos”, disse o prefeito.

No veto publicado no Diário Oficial, Haddad escreveu que “de se notar, também, que o sepultamento de animais nos cemitérios poderá significar, à grande parcela da população, desrespeito a tradições e preceitos religiosos arraigados, a ensejar, inclusive, conflitos administrativos e judiciais por parte dos concessionários que adquirirem jazigos nos cemitérios em que a prática (enterro de animais com os donos) viesse a ser adotada.”

Ao apresentar a proposta em maio, Tripoli apontou a importância dos animais para as famílias. “Os animais domésticos atualmente são considerados membros das famílias humanas, principalmente os cães e gatos, com os quais as pessoas mantêm estreitos vínculos afetivos. Quando um deles vem a falecer, além do extremo sofrimento da perda, as pessoas em geral se desesperam sem saber para onde destinar o cadáver.”

“Finalmente, assinala-se que o Serviço Funerário do Município, consultado a despeito da propositura, apontou a atual escassez de vagas até mesmo para o cumprimento de sua atividade-fim – o sepultamento de cadáveres humanos nos cemitérios municipais -, bem como a dificuldade de aquisição para novas áreas adequadas a essa destinação essencial”, conclui o prefeito Haddad em seu veto.

EM NOVA YORK

Em 2011, uma agência estatal determinou que a Prefeitura de Nova York mandasse parar de enterrar cinzas de donos ao lado das covas de seus gatos, cachorros e pássaros. A decisão da Divisão de Cemitérios de Nova York ocorreu após um número cada vez maior de americanos decidirem dividir sua última morada com seus bichos de estimação.

 

O arcebispo Dom Odilo Sherer, que pediu ao prefeito o veto ao enterro de animais junto a seus donos

 

 

Mais conteúdo sobre:

cachorrosenterro de cãesHaddadpets