Haddad revoga exclusividade do BB em empréstimos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Haddad revoga exclusividade do BB em empréstimos

Diego Zanchetta

15 de julho de 2013 | 11h38

O prefeito Fernando Haddad (PT) revogou a exclusividade do Banco do Brasil na concessão de crédito consignado a 142.814 mil trabalhadores da ativa e 54.782 mil aposentados da Prefeitura de São Paulo.

Desde janeiro de 2010, quando o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) rompeu o contrato anterior do governo com Itaú e Bradesco para vender a folha de pagamento ao BB por R$ 726 milhões, os servidores municipais não podiam fazer a contratação do consignado (com desconto direto na folha de pagamento) em outra instituição financeira.

A alteração contratual foi feita em acordo por ambas as partes. O Banco do Brasil segue como administrador da folha de pagamento do município e dos contratos com os fornecedores.

O monopólio dos empréstimos era a cláusula mais polêmica do contrato feito em 2010 por Kassab com o BB. A exclusividade era questionada no Tribunal de Justiça pelo Sindicato dos Professores e Funcionários Municipais de São Paulo (Aprofem).

O contrato de 2010 com o Banco do Brasil foi feito sem licitação por se tratar de um órgão público. Para romper o contrato com Itaú-Bradesco e conceder a exploração das contas do funcionalismo ao BB pelo período de cinco anos, Kassab pagou multa de R$ 96 milhões.

A administração municipal recebeu do BB pela concessão R$ 726 milhões. À época adversários acusaram Kassab de trocar de banco para fazer caixa.

Haddad em entrevista à Rádio Estadão: fim do monopólio do Banco do Brasil nos empréstimos

 

A seguir, o aditivo da Prefeitura que fez a alteração contratual com o Banco do Brasil.

 

OMISSÃO DA PUBLICAÇÃO DO DIA 4.12.2012

EXTRATO DE TERMO ADITIVO Nº 002/2012 AO CONTRATO

Nº 01/2010

Contratante: Prefeitura do Município de São Paulo

Contratado : Banco do Brasil S/A

Objeto do Contrato: Prestação de serviços de movimentação

das disponibilidades de caixa do poder Executivo Municipal

e suas aplicações financeiras; de pagamentos aos servidores/

funcionários ativos, inativos e pensionistas da administração

direta, autarquias e fundações; e pagamentos aos fornecedores

da administração direta, das autarquias e das fundações; e de

crédito consignado em folha de pagamento para o funcionalismo

público.

Processo nº 2010-0.005.304-7

Objeto do Aditivo

Revogação:

Cláusula Primeira – letra “d” do item 1.1 e itens 1.3 e 1.5;

Cláusula Sétima – item 7.1, 7.2 e 7.3

Alteração da Cláusula Sexta – item 6.1

Tudo o que sabemos sobre:

Banco do BrasilHaddadPrefeitura

Tendências: